Convite a quem nos visita

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

A conversão de São Paulo

No Domingo passado na cidade do Funchal, fizeram-se algumas actividades relacionadas com São Paulo e as suas Cartas, a propósito da Celebração da Conversão do Apóstolo das gentes, que o calendário Santoral reserva para o dia 25 de Janeiro. Esta acção foi organizada pelo arciprestado (esta palavra aplica-se a uma zona pastoral, que agrupa um conjunto de paróquias) do Funchal. Na generalidade esta celebração foi interessante e um grupo razoável de pessoas participou. Porém, notou-se que alguns párocos manifestaram um reduzido ou um quase nulo interesse pelo que se passava. Também se notou que há uma faxa etária que não participa nestas coisas. As pessoas que estãos na casa dos 30-40 anos não participam em nada que seja sugerido pela Igreja Católica. Por isso, resta um grupinho jovens de jovens que estão entre os 12-30 anos e um grande grupo de idosos que já estão quase todos na casa dos 50-80 anos. Os que participam estão envolvidos em tudo o que se faz dentro das portas das igrejas e não é difícil que participem em qualquer actividade que a Igreja Católica promova. Os adultos de meia idade nem a ferros os envolvemos na participação do que quer que seja. A sua participação na Igreja está reduzida aos baptismos dos filhos, aos funerais e aos arraiais. As razões desta demissão prendem-se com o cansaço, com a prisão que a criação dos filhos impõe, com as ideias negativas que alimentam dos padres, com a ignorância geral em relação à «sua» Igreja e com a falta de pachora para participar no que quer que seja realacionado com a raligião. Este desencanto geral, tem a ver com o estado do mundo actual e com uma Igreja Católica cada vez mais centralista, retrógrada e teimosa quanto à não mudança das coisas. Não se compreende que a Igreja seja tão burocrática e tão obsecada quanto a normas e leis absurdas que estão nos antípodas da Igreja de Jesus Cristo e contra, totalmente contra, as igrejas fundadas por São Paulo.

Sem comentários: