Convite a quem nos visita

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Para que serve a Igreja?

Boa pergunta esta. A Igreja perdeu o inferno, o céu vai no mesmo caminho, dizem que os jovens não querem saber da Igreja para nada, os casais mandam às urtigas todas as directrizes morais que a Igreja lhes reclama, a sociedade em geral emancipou-se e faz tudo sem a referência ao religioso, a cultura actual funciona muito bem sem a Igreja, a vida é possível sem a doutrina da Igreja... Então para que serve a Igreja? A Igreja como está para pouco ou para nada servirá. A mudança é urgente e a onda que reclama essa mudança, pouco a pouco, está a ganhar cada vez mais adeptos quer dentro e quer fora de portas da Igreja. Se olharmos bem as coisas como estão, penso, que ninguém deseja uma Igreja apenas zeladora de património, que se preocupa apenas e quase exclusivamente com a gestão dos bens deste mundo, qual senhor rico que se gasta com as transações do mercado e com as papeladas burocráticas que ditam a posse e o domínio da propriedade. É para isto que a Igreja existe? – a ser para isto apenas, é muito pouco. Outro aspecto está no excessivo poder que a Igreja procura ter. A hierarquia da Igreja está mais preocupado com o poder e nada atenta à conversão constante. Por isso, uma Igreja que se envolve em quizilas internas por causa de títulos e por causa da autoridade não serve para nada. Também ainda encontramos uma Igreja que não sabe conviver com a pluralidade e a diferença. A maior parte das vezes quando alguém se manifesta contra determinadas posições e marca a diferença no modo de pensar, é logo conotado com qualquer rótulo indecente e contrário ao sentido do Evangelho. Para este nosso tempo onde o confronto das posições e a pluralidade do pensamento é uma constante, uma Igreja que não sabe perceber e cultivar essa realidade, está visto que não serve para nada.

Sem comentários: