Convite a quem nos visita

sexta-feira, 13 de março de 2009

Comunicado do Movimento Nós Somos Igreja - Portugal

O silêncio da hierarquia católica e do Vaticano em relação aos crimes de pedofilia e violação demonstra que as pessoas presentes nestas instituições não são coerentes com os valores evangélicos. O caso da menina brasileira de nove anos continuadamente violada pelo padrasto, desde os seis anos, e por isso grávida de gémeos, é chocante. Porque esta criança corria risco de vida, ao abrigo da lei brasileira que permite o aborto nestas circunstâncias, foi feita a intervenção, por dois médicos católicos. O Arcebispo de Olinda e Recife excomungou a mãe da criança – a quem agora também ameaça com um processo em tribunal por homicídio - e os médicos. Essa excomunhão foi oficialmente apoiada pelo Vaticano. O padrasto, violador e pedófilo, não foi excomungado nem sequer mencionado. A par da indignação da opinião pública brasileira, uma parte expressiva dos bispos da CNBB manifestou-se contra a violência da situação. O Movimento NSI condena a posição anti-cristã e cruel quer do Vaticano quer do arcebispo brasileiro. Condena, também, o silêncio do Vaticano e da hierarquia católica relativamente ao violador, bem como o facto de, até hoje, não considerarem a pedofilia, um pecado abjecto, merecedora de excomunhão.

1 comentário:

Anónimo disse...

Esta igreja está cada vez mais conservadora . Vai pedindo desculpas, mas continua igual a si mesma:controladora da nossa moral. Tudo é pecado. Os homens e mulheres do nosso tempo, para esta Igreja, estão condenados(a)