Convite a quem nos visita

sexta-feira, 19 de junho de 2009

A Palavra de Deus não está encadeada

São Paulo, faz-nos pensar um pouco sobre o sentido e o valor da Palavra de Deus. Que importância lhe damos? Que estudo fazemos dela e quais as formas que escolhemos para a estudar? A Palavra de Deus, é o centro da minha religiosidade? Procuro esclarecer a fé na Palavra que me é anunciada? Ponho em prática a Palavra de Deus, como se fosse uma luz que inspira todo o meu viver? - Estas são apenas algumas das questões que podemos colocar diante da mensagem bíblica. A nossa vida está cheia de exemplos de práticas de instrumentalização da Palavra de Deus. São muitas as pessoas, ditas de muito crentes, que não seguem a Palavra de Deus, mas antes a palavra dos homens. São muitos os que não se guiam pela luz da Palavra Divina, mas pela doçura das palavras de alguns, os idolatrados pelos interesses deste mundo e os proclamadores da palavra fast-food que adoça os ouvidos mas não provoca para a transformação da vida. Esta é a raiz do fundamentalismo. Por isso, não esquecer que a Palavra de Deus está cheia de símbolos e imagens que requerem uma atenção redobrada, porque se tomada à letra pode levar ao redículo e a atentados contra a vontade de Deus. Muitas vezes admira muitos anúncios de coisas, vindas de tanto lado, que nunca fizeram parte do pensamento de Deus. Tal usurpação é teerrível para a humanidade e para Deus. São Paulo ensina que a Palavra de Deus não se deixa encadear, mas pela força do Espírito Santo, corre veloz como uma gazela e é penetrante como uma espada de dois gumes. Por isso, não deixemos que nenhuma lógica deste mundo, nem nenhuma divisão da vida, nem nenhum interesse material, nem nenhuma palavra, por mais doce que seja, nos desviar o coração da verdade que a Palavra de Deus nos transmite. A Palavra de Deus precisa do sal do Espírito Santo para que sempre seja alimento para a vida e libertação da humanidade. A verdade sobre a Palavra de Deus não tem outro objectivo que não seja este, conduzir-nos para a salvação e libertação, quando tal não acontece mediante a Palavra de Deus é sinal que não estamos convertidos nem nos deixamos guiar pelo ensino que Deus anuncia através da Sua Palavra. Por isso, revolta e inquieta quando a Palavra de Deus se torna roupagem para justificar poder, altivez e soberba. A Palavra de Deus, é convite à liberdade e à alegria da vida no maior respeito pelos outros.

1 comentário:

josé angelo gonçalves de paulos disse...

A Palavra de Deus bem explicada tal como é neste texto pode dar alguma modificação nas pessoas que a ouvem. Assim não acontece, porque a igreja tabém não está interessasa na tese de Jesus Cristo "não vim trazer a paz mas sim a espada". Por conseguinte, um cristão nunca poderá ser ums pessoa que fica acomodada às coisas do mundo, isto é, os problemas da fome, desemprego, violência que nos são diariamente apresentasdos. Terá de ser, segundo o Evangelho, um sinal de contradição num mundo onde tudo é sucesso e o salve-se que puder.