Convite a quem nos visita

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Porque

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão.
Porque os outros têm medo mas tu não.
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.
Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.
Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.
Sophia de Mello Andresen, in “No Tempo Dividido e Mar Novo”, Edições Salamandra, 1985, p. 79

1 comentário:

Maria Teresa S. T. Góis disse...

Grande música na voz de Francisco Fanhais! Pode po-la no blog porque a cada dia que passa a actualidade é cada vez maior. O poema devia ser obrigatório nas cartilhas das escolas...