Convite a quem nos visita

sábado, 28 de novembro de 2009

«O Arcebispo de Dublin exprimiu, na televisão, a sua vergonha diante do acontecimento de sacerdotes abusadores sexuais de crianças, pelo atentado a essas crianças, ao sacerdócio e a Deus. Em todas as matérias da vida, não são consentidas ambiguidades ou meias palavras. Há sempre justificações para o crime. Repudiar este, sem nunca nos excluirmos da responsabilidade, é um acontecimento de rara limpidez moral. Nunca as vítimas podem ser abandonadas!»
In «Ao Compasso do Tempo» - Crónica de 27 de Novembro de 2009, D. Januário Torgal Ferreira, «Páginas de um diário».
Nota da redacção: Um grande exemplo para outras situações tão graves como estas que aconteceram e acontecem em tantas paragens do mundo e da Igreja...

1 comentário:

tukakubana disse...

Um grande exemplo para os acontecimentos passados na Igreja doméstica da Madeira, que deixaram marca e que nunca foram admitidos ou justificados.