Convite a quem nos visita

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Chama de amor viva

Oh chama de amor viva, que ternamente feres da minha alma o mais profundo ponto!, já que não és esquiva, acaba já, se queres; rasga o tecido deste suave encontro. Oh cautério suave! Oh deleitosa chaga! Oh toque delicado! Oh mão querida, que à vida eterna sabe, toda a dívida paga!, matando, a morte transformaste em vida. Oh lâmpadas de fogo, em cujos resplendores as profundas cavernas do sentido, escuro e cego, logo com estranhos primores calor e luz dão junto ao seu querido! Quão manso e amoroso acordas em meu seio, onde em segredo, solitário, moras; e em teu aspirar gostoso, de bem e glória cheio, quão delicadamente me enamoras! S. João da Cruz (1542-1591)

2 comentários:

José Ângelo Gonçalves de Paulos disse...

Grande Poeta e Santo da "Noite Escura" que acompanhado por Santa Teresa de Àvila revolucionaram a Oração. Fugiram do pietismo e lançaram-se à criatividade de falar com Deus. Santa Teresa foi a primeira Mulher e emancipar-se em pleno sec XVI. Os dois libertaram-se do céu das hierarquias e abriram-se para a novidade do Jesus, que liberta as mulheres e homens de todos os tempos.

Susana Ramos disse...

Só alguém muito elevado espiritualmente é capaz de experimentar Deus na sua vida com tanta veemência!
Só me resta agradecer a partilha e o enriquecimento que me propicia a sua leitura.
Bem haja!
Susana