Convite a quem nos visita

domingo, 11 de abril de 2010

Espelho

Autor: desconhecido

Quando o outro não faz é preguiçoso.
Quando tu não fazes... Estás muito ocupado.
Quando o outro fala é intrigante.
Quando tu falas... É critica construtiva.
Quando o outro se decide a favor de um ponto, é "cabeça dura".
Quando tu o fazes... Estás sendo firme.
Quando o outro não cumprimenta, é mascarado.
Quando tu passas sem cumprimentar... É apenas distracção.
Quando o outro fala sobre si mesmo, é egoísta.
Quando tu falas... É porque precisas de desabafar.
Quando o outro se esforça para ser agradável, tem uma segunda intenção.
Quando tu o fazes assim... És gentil.
Quando o outro encara os dois lados do problema, está sendo fraco.
Quando tu o fazes... Estás sendo compreensivo.
Quando o outro faz alguma coisa sem ordem, está se excedendo.
Quando tu o fazes... É iniciativa.
Quando o outro progride, teve oportunidade.
Quando tu progrides... É fruto de muito trabalho.
Quando o outro luta pelos seus direitos, é teimoso.
Quando tu o fazes... É prova de carácter.
Quando fazes um texto como este e dás aos amigos, é porque gostas dos amigos.
Quando o outro o faz... É um desocupado

6 comentários:

José Ângelo Gonçalves de Paulos disse...

Padre José Luís, infelizmente vivemos mulheres e homens com estes antagonismos. Eu sou perfeito e o outro é a minha imperfeição. Isto é, os defeitos que outros têm são as minhas virtudes. E andamos assim. Todos nós somos uns imbecis, que deveríamos primeiro tirar o lixo que temos no nosso olho para depois criticarmos, se for caso disso, o outro.

Antônia Maciel disse...

É maravilhoso saber que no outro está a solução do meu Eu.
Parabéns!!!!!!!

Autor do blog disse...

Muito agradecido cara Antônia. Tudo de bom e benvinda ao Banquete. Tudo de bom para si e adiante fazendo o bem.

tukakubana disse...

o pão nosso de cada dia...

Estrella del Mar disse...

Bello banquete de lindas y tiernas palabras, gracias, saludos cariñosos de LOLA.

Autor do blog disse...

Muito agradecido LOLA. Venha sempre participar na grande festa da palavra que pretende ser o Banquete. Obrigado.