Convite a quem nos visita

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Comentário à Missa do Próximo Domingo

Domingo X Tempo Comum
6 de Junho de 2010
Ser profeta hoje
A dimensão profética percorre a liturgia da Palavra deste domingo, em Elias, o profeta da esperança e da vida, em Paulo, o profeta do Evangelho recebido de Deus, e, particularmente, em Jesus, o grande profeta que visita o seu povo em atitude de total oblação e que estende os seus braços imensos para abraçar todos e cada um de nós. Porque, para Deus, ao contrário da humanidade, cada pessoa, é sempre o seu maior tesouro.
Mas, o que é ser profeta hoje, na vida concreta de cada um? - Ser profeta hoje passa pelo sentir-se interpelado pela realidade, se acredita em Deus, sentirá Dele um apelo, um chamamento e depois estará disponível para receber uma missão, ser enviado/a por Deus ao mundo. Deus serve-se de muitas formas para chamar, um sonho, uma leitura, um acontecimento, um sinal qualquer… Às vezes descobre-se o seu apelo no rosto de um pobre ou de um escravo de vícios; outras vezes, nas páginas dos jornais; outras, nas necessidades da Igreja ou da sociedade; outras, nos acontecimentos turbulentos do presente; outras, mais simplesmente, nas palavras de um amigo e de uma pessoa de referência. É preciso estar atento. Porém, resta saber que o ser profeta, é estar marcado/a por uma série de experiências duras, a solidão, a angústia, o sofrimento, a crise, a rejeição e a incompreensão. Mas, ser fiel sempre à missão de Deus, mesmo quando, com essa atitude, o profeta será abandonado, rejeitado, incompreendido e muitas vezes ferido com a calúnia. Ora, trata-se de assumir a vida como um risco com a firme certeza de que Deus não faltará com a Sua presença fiel. O Evangelho ensina que ninguém é profeta na sua terra. Mas é na terra, no espaço concreto da nossa vida, na família, na escola, no trabalho, na comunidade, na Igreja... Que a profecia deve ser anunciada. Com coragem, com desassombro. O ser profeta, é isso mesmo, anunciar a Boa Notícia da Salvação como realidade sempre nova para todos. O profeta faz ressoar a Palavra de Deus de forma sempre nova como proposta de libertação diante da injustiça e do sofrimento. No fundo, devemos dizer que o profeta é aquele que não se cala nem se acomoda ao dinheiro, ao luxo, aos cargos, aos títulos honoríficos, numa palavra, a nada que seja deste mundo… Mas, antes de forma desinteressada fala e vive em nome de uma causa fraterna, sobre a qual Jesus nos deu o maior exemplo.

4 comentários:

José Ângelo Gonçalves de Paulos disse...

Padre José Luis, apesar de tudo, esta Igreja teve e tem muitos Profetas.Mas mesmo muitos! O falecido recentemente Padre João Resina era um deles. Tinha ele mesmo o dom da profecia tais como:Os Padres Dr. José Maurício de Freitas (natural do Caniço e professor do Seminárioe, do Liceu Jaime Moniz e capelão de Santa Clara foi convidado a sair da Madeira por ter denunciado algumas irregularidades na Santa Casa de Misericórdia da Madeirs.Quem o convidou a sair foi o bispo da altura, António Pereira Ribeiro e o cabido, feitos com "status quo" do regime fascista; Padre Teixeira da Fonte que consciencializou os agricultores e produtorss do leite sobre os seus direitos e fazer mmanifestações de protesto. Logo expulso da Madeira novamente pela hierarquia a fazer a vontade ao sistema politico. Do continente outros Profetas pouco conhecidos e antecipadores do 25 de Abil de 1974: Padres Joaquim Alves Correia, morreu no exílio nos EUA; Padre Honorato Rosa, fundador e Prof do
Instituto Superior de Serviço Social, morreu de um AVC devido às pressões politicas feitas pela PIDE porque era um Homem de Fé, de grande Coragem; Padre Abel Varzim postergado para a sua terra para morrer tb novo, devido às pressões políticas e religiosas da altura, após ter feito um trabalho meritório na Paróquia da Encarnação em Lisboa, promovendo a dignidade das prostitutas e denunciando as injustiças causadoras da situação dessa pobres mulheres.Foi também fundador do Instituto de Serviço Social e promotor dos direitos dos trabalhadores, através da sua consciência sindical; Padre Alberto Neto, capelão da Capela do Rato assassinado de uma forma ainda por explicar .Nunca ninguém descobriu as causas do crime e, todavia, as suas homilias eram censuradas pela Censura e pela Pide porque eram o rosto da verdadeira Igreja; D.António Ferreira Gomes e D.Sebastião Soares de Resende, respectivamente, bispos das dioceses do Porto e da Beira (Moçambique) .Ambos estiveram no comtate contra a ditadura e do conluio Salazar/Cerejeira; ex-Padre Felicidade Alves , paroro de Belém-Lisboa hostilizado pelo Cardeal Cerejeira devido às suas homilias em defesa da Verdadeira Igreja ao ponto do cardeal tê-lo reduzido ao estado laical , "soi-disand" um pré-excomungado Mais tarde D.José Policarpo reabilitou-o ao interior da Igreja embora como leigo casado sacramentalmente. Ainda aqui na Madeira os ex-Padres do Pombal todos mais ou menos expulsos da Madeira pelo bispo Francisco Santana -imagine-se logo após o "25 de Abril". Porque incomodavam o binómio Igreja/PPD. Mais tarde o movimento o "ARCO" dissolvido por ordem da hierarquia local no tempo de D.Teodoro Faria. Tal como a saída do ex-Padre Edgar Silva. O desprezo pela posição eclesial do Padre Mario Tavares e a suspensão "a divinis" do Padre José Martins Junior e do povo da Ribeira Seca. Ora, tudo isto revela bem que a hierarquia da Igreja Católica não quer profetas quer padres, e leigos submissos ao poder religioso e politico, isto é, aos poderosos que estavam e estão no trono. Neste caso aqui na Madeira. Mas há mais católicos e cristãos (sacertors e leigos) que foram ostracizados por quererem que o Evagelho não fosse uma teoria mas uma práxis diária e constante na defesa dos mais pobres tal como fez Jesus -O Profeta por Excelência.
E termino com uma frase do Padre João Resina "Temos de mudar". Numa das homilias que fez no dia do Corpo de Deus e que está publicada num dos seus livros "A Palavra nO Tempo" Editora Entrelinhas-2006

tukakubana disse...

É estranho que nas homilias proferidas nas Igrejas se fale tão pouco do profeta Elias assim como de outros profetas do AT.Perde-se tanto tempo a ler comunicados de Bispos que podiam ser impressos e quem queria levava, comunicados papais (idem)e perde-se o "sumo" das leituras, alimento para a vida de Igreja.Hoje também há Profetas. E vão conseguindo fazer milagres ao passar as suas mensagens, sofrendo críticas, aceitando agrados mas, EVANGELIZANDO, seguindo Jesus. Isso é que é importante. "Quem tem ouvidos que ouça...."

serpai disse...

Olá...!

O meu blog conta já com um ano...! E para a ocasião escrevi algo que também é para si... e, de passagem, pode ver que há um selo que pode levar, se assim o quiser... Pois, como o seu nome indica, serve para "selar" este vínculo que nos uniu neste tempo transcorrido..., isso me encantaria..., e faria completo este festejo e a minha alegria...!
Ou se não..., ofereço-lhe uma flor de Ceibo que é a flor do meu país: Argentina.

Obrigado pela sua presença...!

Cumprimentos,

SERGIO.

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia.
Gostei muito de seu espaço. Certamente voltarei mais vezes.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom final de semana para você.
Saudações Educacionais !