Convite a quem nos visita

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Baratas

Poema dedicado a todos os que acham que é possível construir um país, uma região, uma cidade melhores onde todos têm lugar a serem cidadãos de plenos deveres e direitos. E com o desejo forte que o cordão humano à volta do aterro seja um sucesso estrondoso e que seja muito, muito benéfico para a melhoria da nossa cidade. Vamos todos participar nesta causa de cidadania, porque amamos a cidade do Funchal.
Baratas.
Este é um país de baratas!
Um país de gente inculta
Um país de ideias curtas
Um país minúsculo
Um país sem músculos
Um país sem espinha dorsal.
Um país que do passado não tem memória
Um país que não conhece a história
Ou que da história não conhece,
Ou só reconhece!
Os nomes, não os feitos,
As figuras, não os factos,
As caras, não os actos.
Um país que esqueceu quem lutou pela liberdade,
É um país?
Um país que não respeita os que morreram pela liberdade,
É um país?
Um país que se admira e se revê na figura de um ditador,
É um país?
É!
É um país de baratas!
Um país que merece que lhe ponham em cima a pata.
Pois que da história admiram,
Não quem lutou pela liberdade!
Não quem se distinguiu pela verticalidade!
Não quem morreu pela igualdade!
Mas um reles ditador!
Salazar, o grande português?
Só pode ser anedota!
Ou então...
O país enlouqueceu de vez!
In Erotismo na Cidade
Tirado do blogue: Macroscopio

4 comentários:

CYWMARA WADISQUY disse...

kkkk

ADOREI...A COMPARAÇÃO

XEROO LINDO

Espaço do João disse...

Palavras mais, para quê?

Temos o país que merecemos.
Abaixo os patriotas
Abaixo aqueles que lutaram
Abaixo todos aqueles que derramaram o seu sangue por uma PÁTRIA
Abaixo a diáspora
Somos ainda piores do que baratas.
Não merecemos o ar que respiramos. Antes a morte que tal sorte...

Um abraço AMIGO.

tukakubana disse...

o termo "barata tonta" terá aqui, como nunca, a sua demonstração.
Quisera que os homens de hoje tivessem a determinação das baratas (que detesto) e que sobrevivem vários dias....sem cabeça.

José Luís Rodrigues disse...

Obrigado a todos. Um abraço também para vós amigos. Este texto é espantoso e faz reflectir toda a gente. Ainda bem.