Convite a quem nos visita

segunda-feira, 7 de março de 2011

O Discurso do Rei

Um argumento simples e conta-se em poucas palavras. Relata a história do rei George VI, o pai da rainha de Inglaterra, Isabel II. O seu irmão Edward (Guy Pearce) abdica o trono, por razões de ordem matrimonial (desejava casar-se com uma divorciada, facto inaceitável para a coroa britância, porque provocaria um tremendo escândalo). O jovem George (Colin Firth) será obrigado a assumir a coroa. Transporta uma gaguez que lhe prende as palavras e o deixa em péssima conta perante os seus súbditos. O rei busca a ajuda do terapeuta da fala Lionel Logue (Geoffrey Rush), que exerce um papel cheio de humor e um exemplar desempenho). O rei mergulhado nestas circunstâncias, precisa de encontrar forças para comandar o país na Segunda Guerra Mundial.
A acção desenrola-se à volta das terapias de Logue, pouco ortodoxas, que se enrolam mais à volta de um exercício psicológico do que propriamente exercícios para desprender a fala.
Essencialmente, o medo é a razão principal que motiva a gaguez. Os diálogos que se estabelecem entre o rei e Logue remontam à infância, giram à volta das pessoas e dos episódios mais marcantes da sua vida.
Nesse entrecruzar de ideias, Logue conlui: «Tem medo até da sua própria sombra». A libertação do medo e a coragem para assumir o cargo, desprende o rei e a gaguez desaparece.
Assim, destaque-se que o medo aprisiona as pessoas. Muitas das coisas que o nosso mundo enferma, resultam do monstro do medo que cada um é capaz de criar dentro de si e que transporta ao longo da vida sem que ninguém ajude a deitar ao lixo esse fardo horrível da escravidão. A tenacidade, a determinação e a força de vontade são caminhos essenciais para encontrar a libertação.
Um filme interessante para mostrar aos jovens que hesitam tanto, dominados pelo medo, perante as opções e os caminhos que desejam encetar para o seu futuro.
Mais, é preciso cuidar que muitas das limitações de ordem física que tanta gente apresenta tem mesmo a ver com os monstros interiores que o meio ambiente ajuda a enformar.
JLR

2 comentários:

Marilu disse...

Querido amigo, assisti o filme e achei muito bom, bela postagem. Beijocas

tukakubana disse...

um filme a ver...5ª feira