Convite a quem nos visita

quarta-feira, 6 de abril de 2011

O Amor Não É Um Fantasma

.
A noite cai e eu caio com a noite
como os planos que connosco caem
invocados por espíritos que sim deviam ter vindo
agora a noite caiu
mas o amor não é um fantasma, está vivo
o amor não é um fantasma, ele está vivo
..
o amor é um fantasma, são palavras nos teus lábios
o engano que os teus olhos denunciam
eis o sol que se levanta, e eu também me levanto,
também me levanto para vos encontrar
a noite que trago é a vossa única pista
para a minha queda
...
ela atravessa ruas largas e estreitas
e eu atravesso com ela
ruas largas e estreitas, e eu com ela,
cantando o amor não é um fantasma, está vivo
o amor não é um fantasma,
ele está vivo.
Poema: Pedro Mexia In blogue de Aldina Duarte

1 comentário:

MARLY BASTOS disse...

Concordo plenamente, o amor não é um fantasma, ele está vivo. E quando morre aqui, ele renasce ali.
Bela postagem!