Convite a quem nos visita

segunda-feira, 30 de maio de 2011

É TEMPO DA PALESTINA

Nota: Semana Mundial pela Paz na Palestina e em Israel, 29 de Maio – 4 de Junho de 2011 Acção conjunta por uma paz justa convocada pelo Conselho Mundial das Igrejas. De 29 de Maio a 4 de Junho de 2011 celebra-se a Semana Mundial pela Paz na Palestina e em Israel, uma acção conjunta por uma paz justa das Igrejas membros do Conselho Mundial de Igrejas e das organizações a ele ligadas, entre as quais a Pax Christi Internacional, e que tem por tema "É tempo da Palestina".
É tempo da Palestina.
É tempo de palestinianos e israelitas partilharem uma paz justa.
É tempo de respeitar as vidas humanas na terra chamada santa.
É tempo de começar a curar as almas feridas.
É tempo de acabar com 60 anos de conflito, opressão e medo.
É tempo de pôr fim à ocupação.
É tempo de igualdade de direitos para todos.
É tempo de parar com a discriminação, a segregação e as restrições de circulação.
É tempo de aqueles que levantaram muros e bloqueios, os construírem na sua própria
propriedade.
É tempo de parar de destruir as casas de uns e construir casas para outros, em terras que não são suas.
É tempo de acabar com o critério de dois pesos e duas medidas.
É tempo de os cidadãos israelitas terem segurança e fronteiras seguras acordadas com os seus vizinhos.
É tempo de a comunidade internacional implementar 60 anos de resoluções das Nações Unidas.
É tempo de o Governo de Israel responder ao acordo oferecido na Iniciativa Árabe de Paz.
É tempo de todos aqueles que representam o povo palestiniano estarem envolvidos na construção da paz.
É tempo de as pessoas que são refugiadas há 60 anos recuperarem os seus direitos e um lar permanente.
É tempo de ajudar os colonos que vivem nos Territórios Palestinianos Ocupados a se instalarem em Israel.
É tempo para a autodeterminação.
É tempo de os estrangeiros poderem visitar Belém e outras cidades prisioneiras do muro.
É tempo de atentar no conforto dos colonatos e no desespero dos campos de refugiados.
É tempo de um povo que vive sob ocupação há 41 anos sentir nova solidariedade de um mundo que observa.
É tempo de denunciar a vergonha do castigo colectivo e de lhe pôr fim em todas as suas formas.
É tempo de se insurgir contra a violência infligida aos civis e de os civis de ambos os lados terem segurança.
É tempo de ambos os lados libertarem os seus prisioneiros e de dar aos que são rectamente acusados um julgamento justo.
É tempo de reunir as populações da Faixa de Gaza, da Cisjordânia e de Jerusalém Oriental.
É tempo de todos respeitarem o direito internacional humanitário e os direitos humanos.
É tempo de partilhar Jerusalém como a capital de duas nações e uma cidade santa para três religiões.
É tempo de as comunidades muçulmanas, judaica e cristã poderem visitar livremente os seus lugares sagrados.
É tempo de na Palestina e em Israel as oliveiras poderem florescer e envelhecer.
É tempo de honrar todos os que sofreram, tanto palestinianos como israelitas.
É tempo de aprender com os erros do passado.
É tempo de compreender as razões do ódio e começar a restabelecer a justiça.
É tempo de aqueles que têm as mãos manchadas de sangue, reconhecerem o que fizeram.
É tempo de procurar o perdão entre as comunidades e de restaurar juntos uma terra dividida.
É tempo de avançar como seres humanos criados todos à imagem de Deus.
Todos os que são capazes de dizer a verdade ao poder, devem dizê‐la.
Todos os que querem romper o silêncio à volta da injustiça, devem rompê‐lo.
Todos os que têm algo a dar pela paz, devem dá‐lo.
Para a Palestina, para Israel e para um mundo perturbado,
É tempo para a paz.

1 comentário:

tukakubana disse...

É tempo de devolver o território Palestiniano, é tempo de deitar abaixo os muros de cimento que os EU, a NATO, a ONU, que ninguém vê...., é tempo de respeitar os direitos humanos. Sobretudo porque antes de em 1948 Israel lá se instalar, as terras já tinham dono.