Convite a quem nos visita

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

NO DIA MUNDIAL DA ERRADICAÇÃO DA POBREZA...

PERMITE-ME, SENHOR…
..
Permite-me, Senhor,
uma intenção especial para o meu povo,
o mundo dos sem voz.
Há milhares e milhares de criaturas humanas
sem direito a erguerem a voz,
sem possibilidade de reclamarem, de protestarem:
os sem casa, os sem alimento, os nus…
..
Se nós, que cremos em Ti,
tivéssemos ajudado os nossos irmãos ricos,
os privilegiados, abrindo-lhes os olhos,
despertando a sua consciência,
os injustos não teriam avançado,
a distância entre ricos e pobres não seria tão gritante,
não só entre indivíduos
mas também entre continentes.
..
Faz, ó Senhor, aquilo que não soubemos fazer
e aquilo que não sabemos fazer.
Como é difícil superar o obstáculo
das ajudas, dos dons, da assistência,
e atingir o domínio da justiça!
Os privilegiados irritam-se,
julgando-se incompreendidos;
vêem a revolta e comunismo
nos gestos mais democráticos,
mais humanos, mais cristãos.
..
O erro, pelo menos em parte, é nosso.
Se as Igrejas conseguissem dar
um testemunho da vontade
de se libertarem da engrenagem do dinheiro!
..
Pai, envia o teu Espírito
porque só Ele pode renovar a face da terra!
Só Ele pode cancelar os egoísmos,
condição indispensável
para que sejam superadas as estruturas injustas
que mantêm milhões de seres na escravidão.
Só Ele poderá ajudar-nos
a construir um mundo mais humano e mais cristão.
D. Helder Câmara
A Voz do Mundo dos Sem Voz
in "Lucas.. e paz na terra!" de Lopes Morgado
..
Nota: Dia mundial da erradicação da pobreza, 17 de Outubro. Por isso, partilho este magnífico texto da grande voz dos sem voz e grande lutador contra a pobreza, D. Hélder da Câmara. A pobreza, é a pior das indignidades humanas. Os tempos que vivemos não auguram sinais de que estejamos no fim desta armada, até mesmo podemos ver que as políticas seguidas conduzem não ao fim deste mal, mas agravam ainda mais a situação de quem é pobre e que irão conduzir outros mais a esta terrível condição. Todos os alertas são benvindos para que a luta contra a pobreza ganhe cada vez mais adeptos.

Sem comentários: