Convite a quem nos visita

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Felicidade...

Quantas vezes temos lembrado aos noivos e casais que o dinheiro não é a condição fundamental da felicidade o seu lar. Mas quantos ignoram ou esquecem esta realidade e antes de qualquer preparação psicológica e moral para o casamento, preocupam-se sobretudo com coisas supérfluas e com ganhar e ter muito dinheiro.
Havia um sapateiro pobre que trabalhava à porta de casa, enquanto cantarolava feliz na sua vida humilde. Tinha cinco filhos que andavam mal vestidos e mal alimentados.
Em frente à sua casita morava um homem rico, que compadecido daquela vida tão pobre, enviou ao sapateiro uma grande quantia de dinheiro.
O sapateiro ficou muito surpreendido . À noite esteve a contar o dinheiro com a mulher.
- Que vamos fazer com este dinheiro?
- Perguntou à espoa...
- Enterra-se no quintal.
- Mas podemos perder o sítio. É melhor metê-lo na arca.
- Mas podem roubá-lo. É melhor pô-lo a render.
- Disse a mulher.
- Então vamos fazer obras em casa. Vamos aumentá-la para cima e vou fazer uma oficina pintadinha.
- Isso não interessa!
- Atalhou a mulher. É melhor comprarmos um campo, pois sou filha de lavradores e tenho inclinação para trabalhar na terra.
- Nessa não caio eu!
- berrou o sapateiro.
Foram-se azedando. Berrava ela, gritava ele. E naquela noite não conseguiram dormir.
O vizinho ricaço observou tudo aquilo, mas não conseguia compreender aquela mudança. O sapateiro, cansado e triste, disse à mulher:
- O dinheiro roubou-nos a nossa alegria. O melhor é levá-lo outra vez ao vizinho e que nos deixe na nossa pobreza que nos faz amigos uns dos outros.
Agarrou a saca com o dinheiro e levou-o ao vizinho. E voltou para a sua oficina humilde a trabalhar e a cantarolar como costumava.
Tinha experimentado que o dinheiro, por mais que seja, não compra a felicidade de viver sossegadamente para a família, para os amigos, para os clientes, para toda a gente.
Mário Salgueirinho
Nota: Pequena homenagem ao Padre Mário Salgueirinho, homem profundamente inquieto com a questão crucial da vida, a felicidade. Recentemente entrou no mundo dos ressuscitados para a vida eterna. Paz à sua alma!

Sem comentários: