Convite a quem nos visita

terça-feira, 20 de março de 2012

É talvez o último dia da minha vida.

Nota: Exactamente como me sinto hoje...
.....
É talvez o último dia da minha vida.
Saudei o Sol, levantando a mão direita,
Mas não o saudei, dizendo-lhe adeus,
Fiz sinal de gostar de o ver antes: mais nada.
Alberto Caeiro

8 comentários:

tukakubana disse...

Não ouso sonhar a minha última ora, que eu não sei se de alegria se de sofrimento.Porém, sei que alguém mais forte me dará a mão e me abraçara num aconchego.
Abraço Amigo

José Luís Rodrigues disse...

Amiga Tukakubana, pouco, mas que diz tudo da atenção e da amizade. Muito obrigado. Um abraço amigo também...

M A R I A disse...

"Uma noite eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor
e através do Céu, passavam cenas da minha vida.
Para cada cena que se passava, percebi que eram deixados
dois pares de pegadas na areia;
Um era meu e o outro do Senhor.
Quando a última cena da minha vida passou
Diante de nós, olhei para trás, para as pegadas
Na areia e notei que muitas vezes, no caminho da
Minha vida havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei também, que isso aconteceu nos momentos
Mais difíceis e angustiantes do meu viver.
Isso entristeceu-me deveras, e perguntei
Então ao Senhor.
"- Senhor, Tu me disseste que, uma vez
que eu resolvi seguir-Te, Tu andarias sempre
comigo, todo o caminho. Contudo, notei que
durante as maiores atribulações do meu viver
havia na areia dos caminhos da vida,
apenas um par de pegadas. Não compreendo
porque nas horas em que mais necessitava de Ti,
Tu me deixaste sozinho."
O Senhor me respondeu:
"- Meu querido filho. Eu te amo e
jamais te deixaria nas horas de provação
e sofrimento.
Quando viste na areia, apenas um par
de pegadas, foi exactamente aí que nos braços te carreguei.Eram as minhas e não as tuas as pegadas que
então vias ..."

*
*
*

desconheço o Autor, mas fica dedicado.
*
*
*
Saudar o Sol persistindo na esperança que há-de sempre renascer como o Sol a cada
manhã ...

José Luís Rodrigues disse...

Bem eu sei Maria, «da fonte que mana e corre... Embora seja Noite» - (São João da Cruz). «A noite é irmã gémea da manhã» - (São (Francisco de Assis); «Morrer não é acabar, é suprema manhão» (Vítor Hugo). Obrigado pela sua partilha...

José Ângelo Gonçalves de Paulos disse...

Amigo e Irmão Padre José Luis o Sol nasce todos os dias .Nunca tem fim se não no final do dia para nascer no outro dia. Ida ao Pico Ruivo para ver nascer de novo o SOL. Os camponeses e pastores sp que nascia o SOL cumprimentavam-no tirando o barrete de vilão. Eu vi. Um abraço.

José Luís Rodrigues disse...

Obrigado amigo Ângelo. Bem sei quelo virá outra manhã radiante de sol esplenderoso. E não fosse já amanhã a Primavera... Um abraço amigo.

Graça Pereira disse...

Ás vezes também penso assim...como o Abée Pierre que,ao princípio de cada ano, escrevia: é este ano que o Senhor me vem buscar! E escreveu esta frase uma data de anos e, tenho a certeza que Deus sorria e brincava com ele, como o gato e o rato...
Vamos os dois mudar o slogan, padre José Luís:
É hoje o dia que nos foi dado, para nos santificarmos e santificarmos os outros!
Um abraço amigo.
Graça

José Luís Rodrigues disse...

Obrigado amiga Graça. Muito bonita a sua mensagem. Não conhecia essa do Abée Pierre. Goistei muito. Hoje Primavera, tudo se renova... Eis o ciclo da bondade, da beleza e da estética de Deus, que se traduz em paz e esperança. Obrigado pela partilha... Tudo de bom.