Convite a quem nos visita

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Claraboia


Num qualquer horizonte abre-se uma visão
Que ilumina uma face que se busca
Entre as paredes do escuro deste desejo
E se eleva bem alto no pequeno clarão da vontade.

Depois o azul do alto disse um segredo sentido
Nesta passagem interior do olhar curto
Que fizeram em pedra na vertigem do tempo
No momento em que este salto diz da paz dessa luz.

Pois já sei do ser supremo da consciência
Que me anima sempre no calor entrecortado
Desta luz que o sol antigo projecta neste chão.

Então cantaram as mulheres em solene alegria
A canção que os reflexos disseram na ponta dos raios.
José Luís Rodrigues

Sem comentários: