Convite a quem nos visita

sábado, 7 de julho de 2012

Mais um tiro mais um melro

Este homem é um génio. Trata-se do Presidente da República, Cavaco Silva.
Cada tiro cada melro. 
Questionado sobre se não está hoje arrependido de não ter pedido a fiscalização da norma agora considerada inconstitucional pelo Tribunal Constitucional (cortes nos subsídios de Natal e férias da função pública e pensionistas), Cavaco Silva respondeu com outra pergunta, a da razão que terá levado a que nunca nenhum Presidente da República tenha submetido normas do Orçamente de Estado à fiscalização preventiva. 
Citação da frase genial:
- «Porque terá acontecido? Talvez porque se um Presidente da República mandasse para o Tribunal Constitucional para fiscalização preventiva, a declaração de inconstitucionalidade de uma simples alínea inviabilizaria totalmente o orçamento. Deixava de haver orçamento».
- Agora perguntamos nós. Para que serve a Constituição Portuguesa? Será que é para defender os cidadãos portugueses? Para que é eleito um presidente da República? Para defender (todos) os cidadãos portugueses, os que votaram nele ou não? Ou será que o Presidente depois de eleito só serve para defender os seus interesses, o governo da sua cor política e o partido da sua família política? 
- Se assim for estamos conversados quanto à utilidade e conveniência de termos um Presidente da República...
Algumas questões matinais para retemperar o juízo. 

Sem comentários: