Convite a quem nos visita

terça-feira, 25 de setembro de 2012

A Porta

Não estou 100% certo que seja do Mia Couto, mas não deixa de ser actual e que se pode aplicar ao nosso país e à nossa região... E quiçá a todos os lugares onde domina o poder, o dinheiro, o prestígio, a intolerância, a soberba e todas as diferenças horríveis que comandam os povos, sempre propensos a fazerem acepção de pessoas...

O PAÍS DO QUEIXA-ANDAR. QUAL SERÁ ESSE PAÍS?

Era uma vez uma porta que, em Moçambique, abria para Moçambique. Junto da porta havia um porteiro.
Chegou um indiano moçambicano e pediu para passar.
O porteiro escutou vozes dizendo: 
- Não abras! Essa gente tem mania que passa à frente!
E a porta não foi aberta. Chegou um mulato moçambicano, querendo entrar. 
De novo, se escutaram protestos: 
- Não deixa entrar, esses não são a maioria.
Apareceu um moçambicano branco e o porteiro foi assaltado por protestos:
-Não abre! Esses não são originais!
E a porta não se abriu. Apareceu um negro moçambicano solicitando passagem. E logo surgiram protestos:
- Esse aí é do Sul! Estamos cansados dessas preferências...
E o porteiro negou a passagem. Apareceu outro moçambicano de raça negra, reclamando a passagem:
- Se tu deixares passar esse, nós vamos-te acusar de tribalismo!
O porteiro voltou a guardar a chave, negando aceder o pedido.
Foi então que surgiu um estrangeiro, falando e mandando em inglês, com a carteira cheia de dinheiro. Comprou a porta, comprou o porteiro e meteu a chave no bolso. Depois, nunca mais nenhum moçambicano passou por aquela porta que, em tempos, se abria de Moçambique para Moçambique.

2 comentários:

Morgan Nascimento disse...

Olá, parabéns pelo blog!
Se você puder visite este blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção

José Luís Rodrigues disse...

Obrigado amigo... Já vou ver o blog que me sugere. Abraço fraterno.