Convite a quem nos visita

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Exposição multimédia da Bíblia em festa


Está decorrer na Diocese do Funchal uma iniciativa muito importante e seria deveras interessante se tomada a sério por quem a promove. Será mais uma coisa que vai passar sem que a opinião pública em geral se dê conta. Esperemos que quando esteja no Funchal tenha outro impacto e os temas sejam mais apelativos. É uma dor de alma notarmos que estas iniciativas interessantes por si mesmas, se reduzam depois sempre para os mesmos que estão mais que convertidos.
A iniciativa em si é de louvar porque está à volta de um bem essencial da vida cristã que precisa de ser estudado, rezado e vivido. De que falamos? – Falamos de um nome pomposo, mas salve isso, «A exposição multimédia da Bíblia em festa». Simplificando, neste momento está no Forum Machico uma Exposição sobre a Bíblia Sagrada. Sim, está neste momento, porque já esteve na Calheta na Casa das Mudas e a seguir a Machico virá para o Funchal. 
A exposição é interessante, é pequenina, não maça e condensa diversas opiniões sobre o encanto que a Bíblia suscita em todos os quadrantes do pensamento. Vai da literatura, ao cinema, à música, ao teatro, à política, à sociologia, à geografia e exalta a importância da tradução do texto bíblico na maioria das línguas faladas no mundo. Um percurso interessante e enriquecedor se reservarmos algum tempo para ver com olhos de ver, escutar com atenção e, sobretudo, contemplar.
Porém, temo que esta seja mais uma iniciativa como tantas outras que a Diocese promove que fica só e unicamente aos que já são católicos praticantes. Os mesmos de sempre. Por isso, lanço a seguinte questão, porque não se convidam pessoas dos diversos quadrantes da sociedade para falarem de temas actuais que se pudessem relacionar com os textos bíblicos? Ali os palestrantes, quase todos, são padres, o bispo emérito e alguns leigos mais que feitos nestas lides clericais. Os temas que vou apreciando situam-se neste domínio: «A Bíblia e os Direitos humanos» (onde se falou um pouco sobre a Bíblia e nada sobre Direitos os Humanos); «Envelhecer com a sabedoria da Bíblia» (um tema negativo, acho eu que seria mais convidativo saber-se como manter a juventude, a alegria, a esperança, a felicidade… com a sabedoria da Bíblia), este entre outros que pouco ou nada dizem às pessoas de hoje, porque se situam todos no passado. Fica apenas no foi bonito. E o resto…
Assim sendo, esta iniciativa seria muito mais interessante se fizesse a devida escuta sobre a actualidade e se estabelecesse diálogo com todas as forças vivas da nossa sociedade. Todos os campos da arte, da política, o mundo escolar (as escolas em geral e a Universidade). Assim, temos os mesmos conferencistas, com linguagem mais que viciada à partida, o mesmo público que merece todo o respeito, mas que se juntando o útil ao agradável podia ser muito mais abrangente.
Os temas podiam estar mais situados naquilo que são os desafios prementes do mundo de hoje. Um dos temas podia ser «a comunicação»; «as redes sociais»; «a educação»; «o desemprego»; «a pobreza»; «a falta de oportunidades para os jovens»; «as uniões de facto»; «a viragem e os novos modelos de vida familiar»; «as catástrofes e as pragas egípcias (por sinal um tema muito bíblico) que se têm abatido sobre nós»… Estes temas de hoje entre tantos outros que podiam ser debatidos à luz da Palavra de Deus, com crentes e não crentes, permitindo que um vasto número de pessoas dos vários sectores da sociedade, pudessem ser escutadas para que o leque de público se abrisse. Assim, tínhamos um debate mais vivo, mais rico quanto à mensagem bíblica para os tempos de hoje e que levasse a acções concretas que transformem o mundo.
Por fim, lamento que esta seja mais uma oportunidade perdida entre tantas outras que já decorreram e que vão decorrendo, só porque se tem medo de ousar outros campos do saber que hoje fazem pulsar o nosso mundo. 
As fotos são da exposição em Machico.

2 comentários:

Steve Finnell disse...

you are invited to follow my blog

covnitkepr1 disse...

I write and maintain a blog which I have entitled “Accordingtothebook” and I’d like to invite you to follow it.