Convite a quem nos visita

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

E eu creio? (3)

E eu creio...

Olá amigos. Partilho convosco o contributo/partilha do Fernando Félix, da revista Audácia, que deu largas ao seu coração e participa nesta secção do Banquete «E eu creio...». O convite mantém-se de pé para todos os que desejarem participar. Pode ser um incentivo a outros para acreditarem e reanimarem a riqueza da vida com o caminho da fé. Somos exemplo uns para os outros e a utilidade da nossa vida radica aí mesmo na capacidade que temos para partilhar o que somos e vivemos, sem isso a vida não tem sabor e servirá para pouco. Por isso, continuo a aguardar a vossa participação.

Fernando Jorge Félix Ferreira
redacção de Audácia
no Facebook Audácia - revista missionária para Adolescentes
Creio em Deus,
Trindade em comunhão,
Criador de todas as coisas e da humanidade inteira;
Que nos gerou e formou à Sua imagem e semelhança,
num acto de amor profundo;
Que nos conhece profundamente
e Se manifesta como inspiração misteriosa, mas operante,
dando sentido e orientando a nossa existência
para a respectiva finalidade.
Creio em Jesus Cristo,
Boa-nova que é Luz para todos os Homens;
Bom Pastor que se aniquilou a Si Próprio,
para elevar a humanidade ao Pai.
Ele é o Santo, o Crente, o Missionário;
Ele é a razão de todas as nossas iniciativas;
Ele é a meta e a glória de todas as nossas obras;
Ele é o único Salvador do mundo;
Ele é a única razão para uma consagração total.
Jesus Cristo, que foi casto, num amor indiviso ao Pai
e oblativo aos pais, familiares, amigos,
conhecidos e aos estrangeiros.
Jesus Cristo que se fez pobre,
para ser companheiro dos pobres e abandonados,
para ser consolo nas afrontas e dores;
e Que foi obediente,
para nos ensinar a rezar
para nos enviar até junto de cada pessoa
e falar-lhe ao mais profundo do seu coração,
mesmo que ela viva nos confins da terra;
Jesus Cristo que não se conformou com as injustiças,
Que não usou dos bens só para seu proveito,
Que foi feliz, fazendo os outros felizes,
e, por isso, o mais feliz dos seus dias
foi a Sexta-Feira Santa, quando deu a vida por nós.
Creio no Espírito Santo,
Que leveda o Reino de Deus como o fermento,
e transforma os ódios em concórdia,
as injustiças em serviço pelo bem pessoal e comum,
a mentira em cultura que forma a personalidade
a descrença em santidade,
o pecado em Graça.
Creio na Igreja,
Mãe e mestra,
Presença de Deus,
Projecto para toda a humanidade;
Aliança entre o Céu e a Terra;
Família de Deus, reunida em festa,
feita de santos e pecadores;
Mesa onde se multiplica o Pão;
Porta aberta para os errantes;
Ombro para os cansados e abatidos;
Bálsamo para os doentes e moribundos.
Creio na Vida Eterna,
Prémio que não se ganha sozinhos,
Morada que se constrói com os bens enviados daqui.

Sem comentários: