Convite a quem nos visita

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

20 de Fevereiro de 2010 - pouco se aprendeu


Dr. Raimundo Quintal, divulga hoje 16 fotografias que nos mostram como continuam as asneiras na nossa terra nos leitos das ribeiras. Temos os pés debaixo de uma mina que nalgum dia ou noite com alguma relevante queda de chuva podemos outra vez sofrer imenso se as coisas tivessem sido tomadas a sério e se o aviso de 20 de Fevereiro não caísse no esquecimento. Meu Deus, dramaticamente nãos e aprende nada. Hoje para assinalarmos no Banquete da Palavra a fatídica data de 20 de Fevereiro de 2010, publicamos com a devida vénia as palavras e as fotos do Dr. Raimundo Quintal. 

Caros Amigos / Caríssimas Amigas,
Três anos após a aluvião catastrófica de 20 de Fevereiro de 2010, sinto, com enorme tristeza e preocupação, que o poder político, muitos agentes económicos e uma parte significativa dos madeirenses pouco aprenderam com aquela dolorosa lição da Natureza.
Para ilustrar este meu sentimento selecionei dezasseis fotografias, que julgo constituírem uma amostra representativa das vulnerabilidades de que continua a padecer o território desta ilha:

Madalena do Mar
Vale da Ribeira da Madalena onde se destacam as marcas da extração de pedra e um grande deslizamento (foto: António Freitas).
Deslizamento na vertente oriental e obstrução do leito da Ribeira da Madalena, a jusante da estrada regional (foto: António Freitas).













Saudações ecológicas
Raimundo Quintal

3 comentários:

Pramos disse...

Sr. Pe. Jose Luis
Só consigo ver a 1ª foto.
Gostaria de ver as seguintes.
O problema estará no software do meu PC ou nos próprios anexos?
se puder confirmar ficaria muito grata.
Paulina

José Luís Rodrigues disse...

Olá Paulina.

Não sei o que se passa. No meu computador está tudo normal.
Experimente de outra forma, por exemplo, instalando o Google Chrome, que por onde publico as mensagens. Obrigado e tudo de bom.

Pramos disse...

Sr. Pe.
Obrigada!
Consegui finalmente ver as restantes imagens.
As imagens lembram-me uma outra "catastrofe" que vivi pessoalmente.
As benditas responsabilidades de que toda a gente fala mas que ninguém assume.

Reserve-se o direito de publicar ou não este comentário.

"Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007Negligência dos nossos governantes?
Aconteceu um acidente gravíssimo nos Socorridos, em Câmara de Lobos. Uma derrocada esmagou por completo um laboratório da empresa construtora Tâmega, matando dois funcionários e muitos mais poderiam ter morrido.

E de quem é a responsabilidade? Quem licenciou, por negligência, o laboratório naquele sítio? Quem não fiscalizou? Quem fechou os olhos àquela bomba?
A escarpa que cedeu constituía um perigo iminente, bastava passar por perto para nos apercebermos de que ali em cima estava uma "rocha-bomba-suicida".
A comunicação social já tinha alertado, pois em 2005, no mesmo local, houve uma derrocada que, por milagre, não teve as mesmas consequências desta última e os prejuízos foram menores. Há duas semanas atrás, no mesmo local, voltara a cair da escarpa alguma rocha de proporções alarmantes.
No entanto, apesar destes indícios evidentes, as instalações mantiveram-se no mesmo local e os trabalhadores continuaram a arriscar as suas vidas.
Infelizmente, o inevitável aconteceu. Agora, de um modo vergonhoso, os governantes entram no jogo do empurra e estão todos a tentar fugir das suas responsabilidades.
Santos Costa, o Secretário Regional do Equipamento Social, recusa culpas, Miguel de Albuquerque diz que a Câmara licenciou o que a Indústria autorizou. A directora regional do Comércio e Industria diz que naquele local não existem indústrias. O presidente do governo afirma que as causas são naturais e não há culpados. O ex-vereador da Câmara, Raimundo Quintal, responsável pela pasta do ambiente, afirma que votou contra o licenciamento do alargamento da zona industrial para aquela zona devido ao perigo.
E, por fim, a empresa Tâmega, a dona do laboratório, responsabiliza a intempérie.
Mas em relação à empresa Tâmega ainda há uma preocupação a ter em conta, pois se construíram o seu laboratório por baixo de uma escarpa tão insegura como a que ruiu e consideravam que estavam em segurança, é caso para duvidar, ou, no mínimo, questionar a segurança dos túneis que esta mesma empresa construiu por esta Madeira fora.
Estas reacções dos nossos governantes são próprias de uma região governada por políticos irresponsáveis, onde reina o abuso de poder e o desrespeito pelas vidas humanas.
Sinto-me envergonhado!
Publicado por Rui Caetano às 21:20 "