Convite a quem nos visita

quarta-feira, 20 de março de 2013

Peste Grisalha

Ainda bem que alguém respondeu a este grisalho do juízo...

Eis como este deputado do PSD trata os reformados:  - PESTE GRISALHA
Só lhe desejo que NUNCA seja atingido por esta PESTE!
Deputado do PSD Carlos Peixoto
Carta de Mª Virginia Machado (da Assocº de Aposentados, Pensionistas e Reformados).
Vamos então À «Peste Grisalha»
A propósito do Deputado do PSD que diz que a nossa Pátria sofre de Peste Grisalha, não consegui conter a raiva e a seguir transcrevo o mail que lhe enviei que é para alguém me defender se criarem uma nova prisão de alta segurança ou me mandarem internar num hospício.
Segundo o seu comentário que transcrevo a seguir gostaria de lhe fazer algumas perguntas:
A propósito de demografia escreveu: "A nossa pátria foi contaminada com a já conhecida peste grisalha."

Ora bem:
1º - Deduzo que o Sr. Deputado que nasceu a 13 de Fevereiro de 1968 foi por obra e graça do Espírito Santo e como tal deve achar-se um filho de Deus que desceu à Terra.
2º - Portanto cresceu sem pai, sem mãe, sem avós e sem berço.
3º - Apesar de tudo isso nasceu feliz porque hoje não tem ninguém na sua família a quem possa dizer que faz parte da peste grisalha.
4º - Também não tem que agradecer a ninguém os estudos que tem. Chegou a advogado também por obra do Espírito Santo!

E agora vamos a conclusões. Pois fique sabendo que eu tenho na minha família e eu própria pertenço à peste grisalha. E fique sabendo também que quando o Sr. Deputado nasceu já eu trabalhava. E assim foi durante 44 anos, não devo nada a ninguém, tenho educação, princípios e moral coisa que lhe falta a si e muito!
A si falta-lhe tudo o que eu tenho, amor, amizade, convicções, solidariedade, determinação. Tive pai, mãe, avós, berço, mesmo que tudo tenha sido modesto.
Sabe que se não morrer cedo e espero que não, terá que engolir as palavras que disse ou então pintar o seu cabelo porque a peste também lhe chegará e alguém poderá lembrar-se do que disse. Alguém obviamente mais novo porque o Sr. Deputado poderia ser meu filho hipoteticamente falando. Felizmente não é porque para seu mal seria diferente ou então não se livrava de um bom par de estalos. Fique bem no meio dos seus e não se esqueça de todas as noites agradecer ao Espírito Santo!
Maria Virgínia Machado

Nota: Só para lembrar, esta figurinha é a mesma que já tinha dito o seguinte lá para os idos dias de Janeiro deste ano para passa: “O deputado do PSD Carlos Peixoto disse, esta sexta-feira, em declarações à Rádio Altitude, que quem admite um casamento homossexual pode também vir a aceitar o casamento entre irmãos, primos directos ou pais e filhos.” 

1 comentário:

Amar para além da morte disse...

Com tamanha falta de discernimento - para não dizer mesmo de inteligência - desconfio que este deputado nem com cabelos grisalhos aprenderá alguma coisa de realmente importante da e na vida.
Talvez fosse importante fazer-se uma triagem séria àqueles que, por vias mais directas ou mais indirectas, vão estando à frente dos nossos destinos.
Na sua própria linha de pensamento (aquela do casamento), ser-nos-á legítimo extrapolar e afirmar que quem chama "peste grisalha" aos que nos deram sustento físico, social, económico e moral, justificará a morte em série dos elementos desta autêntica "epidemia" com os mais válidos argumentos... Afinal, as pestes querem-se exterminadas, certo?
O cinzento dos cabelos das nossas "bibliotecas" vivas de cultura e de afectos (conceitos que ele parece desconhecer) poderiam ensinar-lhe que nem tudo é branco ou preto, mas era preciso que estivesse despojado de mentalidade tão tacanha, para evitar empregar a palavra pacóvia, que é, todavia, a mais adequada.
Neste Dia Internacional da Felicidade, só posso desejar ao de-putado Carlos Peixoto que desça da sua ridícula arrogância para que, livre do orgulho (que faz imensos cabelos brancos!!!) se converta no de-purado Carlos Peixoto.