Convite a quem nos visita

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Ver para a acreditar

Comentário à Missa do próximo domingo
II da Páscoa, 7 de Abril 2013
Não é nada fácil acreditar sem ver. Todos nós temos experiências quotidianas que marcam profundamente essa realidade. Não gostamos de receber ou comprar a coisa mais insignificante sem primeiro vermos bem o que nos vai chegar às mãos. E quanto às pessoas nem se fala, o que precisamos de ver nelas para que nos inspirem confiança e condições para edificarmos juntos. Um trabalho enorme este que temos que fazer, mas necessário. 
Porém, Jesus garante-nos que a sua ressurreição está sempre acontecendo. E serão muito felizes todos aqueles que acreditarem sem terem visto concretamente a pessoa de Jesus. Quer isto dizer que a ressurreição, é uma realidade profundamente espiritual que acontece no fundo da existência de cada pessoa que acredita de verdade. A ressurreição somos, afinal, cada um de nós quando é capaz de ser Páscoa. Quando é capaz de ser melhor, de se renovar como faz toda a natureza na Primavera, que se renova e rebenta pujante de vida para germinar novas flores e frutos.    
Nenhum argumento prova de verdade que a ressurreição aconteceu nem importa provar a ninguém que tal acontecimento é um facto da história. A ressurreição mostra-nos claramente que a vida venceu a morte e que com esse acontecimento inaugura-se o tempo escatológico da acção do Espírito Santo. A era do Espírito começa com as palavras de Jesus ressuscitado, atestando que sem a acção transformadora do Espírito Santo nada será possível realizar. Estamos diante da realização da promessa de Jesus: "Não vos deixarei abandonados, vou enviar-vos o Espírito..." A fé em Cristo ressuscitado, é o outro nome da felicidade. Eis o melhor que o Deus da vida nos tem para oferecer. 
Quem pensa que nascemos para morrer e ficarmos aí, afinal, nunca nasceu ou então há muito que está nas profundezas da morte. Serviu a Páscoa para nos ensinar que nascemos e renascemos sempre para vencer a morte.

1 comentário:

José Ângelo Gonçalves de Paulos disse...

Padre José Luís, Amigo e Irmão, realmente a Páscoa determina o que mais belo o humano tem: a Ressurreição. Essa Esperança vivencial trazida por Jesus é realmente maravilhosa. Tudo isto opera em nós a novidade, a inauguração do novo Dia.A fé dá-nos esta certeza de que a escuridão não perdurará. A mulher e o homem do nosso tempo tem essa necessidade de que das trevas da noite nascerá sp em nós um dia mais jovem, porventura mais promissor. Deus não nos abandona. Nós é que nos afastamos pq a nossa Fé ainda não se conjuga com a Vida. Dizia Teilhard Chardin "tudo se converge para o Alto".