Convite a quem nos visita

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Dar conta de notória diferença

 Enviei ao Papa Francisco o meu livro sobre a fé. Com o título já sobejamente conhecido e mais que divulgado graças a Deus: «Para que serve acreditar? O que a fé não deve ser».
Junto escrevi uma mensagem muito pessoal sobre a fé e de admiração em relação ao Papa Francisco, dando conta que «é com muito entusiasmo que acompanho e admiro com alegria a sua enorme felicidade, simplicidade e amor aos pobres». Este aspecto entre tantos outros que dei conta ao Papa.
Hoje, dia 12 de Agosto de 2013, recebi a simpática resposta do Sumo Pontífice, pela incumbência dada ao seu assessor Mons. Peter B. Wells, da Secretaria de Estado. Começa a mensagem por dizer: que «Por incumbência recebida, venho comunicar que o Sumo Pontífice acolheu, com paterna benevolência, a gentil oferta que lhe fez do seu livro…». Após o agradecimento seguem-se belíssimas palavras paternais e louvores ao livro sobre «Para que serve acreditar? O que a fé não deve ser fé».  
Um dia feliz. Não podia ter-me chegado em mãos tão nobre elogio e tão insigne opinião autorizada sobre o humilde livro que escrevi e lancei para o público. Partilho convosco esta alegria. Junto enviaram duas fotos do Papa que partilho convosco aqui uma delas.
Por estas bandas pedi/pedinchei parecer ao sr. Bispo da Diocese do Funchal, mesmo que fosse uma palavra apenas. Nada de nada foi o que chegou. Enquanto andarmos desta feita cheios de inveja e com desconfianças, a nossa Igreja (Diocese do Funchal) e a sociedade madeirense não avançam, ao contrário, andam para trás. Lamento muito, tentarei mostrar sempre que ao menos eu andarei para frente, porque para diante é que o caminho e como diz o poeta, «é caminhando que se faz o caminho». (Poema de António Machado, poeta castelhano. Eis o texto no original: Caminante, son tus huellas / el camino y nada más; / caminante, no hay camino,
se hace camino al andar. / Al andar se hace el camino, / y al volver la vista atrás / se ve la senda que nunca / se ha de volver a pisar. / Caminante no hay camino / sino estelas en la mar).  - Que nos guie a fé no caminho do bem comum sempre.
Por fim, a mesma missiva dá conta que «o Santo Padre» concede uma Bênção Apostólica para as comunidades paroquiais de São José e São Roque do Funchal.

Sem comentários: