Convite a quem nos visita

sábado, 10 de agosto de 2013

O jogo

Poema para o fim de semana... Boas férias se for o caso.
«Os jogadores de cartas» (1895) de Paul Cézanne (1839-1906)
Azar e sorte casaram a esperança
Na aliança do desejo de ganhar o mundo todo
Infinitamente arde a vontade feroz até a saciedade.
Quando o ganho consta a alegria da festa sobe ao trono da glória.
Quanto o azar traz o sabor amargo da perdição
Bate no peito o desgosto, a raiva, a inumanidade
De saber-se gente perdida.
Neste contrabalançar feliz e triste
Reina um vício ou um desejo ardente
Como quem sabe que o doce é doce
A dor é dor e o infortúnio não escolhe a melhor parte
Mas todos sabendo do óbvio
Se inclinam para a perdição em cada aposta medonha
Do nosso descontentamento.
Vamos então dizer a toda a gente
Jogo é jogo e se jogar faz bem
Não sujes a alma com outro sonho
Que não seja a única certeza desse mundo seguro
A diversão. Bingo. O jogo acabou.
José Luís Rodrigues

Sem comentários: