Convite a quem nos visita

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Dia sem diário não é dia

Mesmo correndo o risco de irritar algumas pessoas e instituições, manifesto aqui desassombradamente os meus parabéns ao Diário de Notícias do Funchal que hoje celebra 137 anos. Obviamente, com muitas falhas, com atropelos a alguns princípios e valores. Também com notícias incompletas que poderiam ser mais simpáticas, mais fidedignas a quem é lesado naquilo que é anunciado. Poderíamos ter mais e melhor informação, com toda a certeza.
Porém, temos sempre o que não teríamos de outra forma. Não duvido que para todos, simpatizantes ou não do Diário, adversários e até mesmo os que se confessam assumidamente não serem seus leitores, sempre fazem o que dizia o slogan: «dia sem diário não é dia». Ora se é assim mesmo... 
A democracia não existe sem informação livre. Não existe liberdade sem a circulação de ideias, de opiniões, de palavras. O Diário tem feito esse trabalho ora com muita qualidade ora com muitas imperfeições. Mas lá está quando é preciso. E com isto tudo, que atire a primeira pedra quem faz tudo certo, quem é perfeito, quem não tem pecados e não erra nunca.
Nesta linha de pensamento desejo ao Diário de Notícias, aos seus donos, aos seus trabalhadores, colaboradores, leitores e ao povo da Madeira, os meus sinceros parabéns e faço votos que o caminho não termine nunca e que venham aí muitos mais anos para que os madeirenses continuem a dizer neste dia 11 de Outubro, «parabéns Diário de Notícias».
Por isso, siga a festa da palavra e da informação contra tudo e contra quem deseja uma democracia afunilada, peneirada para que passe apenas o pensamento único, para que se faça a história de um homem só ou de uma única instituição. Isso não existe. Somos pela pluralidade, pela diversidade a todos os níveis. Por estes valores essenciais da democracia devemos lutar todos com todas as forças, mesmo que para tal tenhamos de verter suor, sangue e lágrimas.
Todos juntos somos a Madeira e precisamos de todos para fazermos desta terra um lugar onde todos possam viver com verdade, dignidade e liberdade. Um obrigado ao Diário por esta luta e que continue a ser uma casa aberta a todos os que desejam participar informando a favor do bem para todos, da justiça e da fraternidade na nossa terra. Sem censuras e sem ofensas.

Sem comentários: