Convite a quem nos visita

sábado, 18 de janeiro de 2014

O nevoeiro misterioso

Com votos de um fim de semana feliz para todos os leitores de blogue...
Soube bem ver o nevoeiro cobrindo os vales
Também poisado nos ramos como os pássaros
Que as árvores de todos os tempos criam nas encostas.
Mas se voltar o olhar o verei dependurado sobre os telhados
Parecendo o ladrão que assalta as casas.
Porém ali ficou serenamente como manto branco
Da presença de um Deus que veio de longe
E fazendo fé nesta presença amorosa
Retemos em suave alegria todas coisas
Que a dádiva cheia de sorte nos desvelou por momentos
Na riqueza do dom desta presença.
Não era apenas nevoeiro mas ação sem perigo
Assim mesmo como proteção da harmonia misteriosa.
Tão certo foi mesmo isso a cerrada noite branca
Porque fez-se todo o bem nas casas do nosso abrigo.

Por fim fizemos uma trégua ao nosso desassossego
Que as feridas abrem quando descontrola o pensamento
Nisto vieram as lágrimas de todas as folhas da nossa atenção
- E má sorte esta condição de ser gente em peregrinação
Pois, nunca vem primeiro o movimento seguro da nossa salvação?

José Luís Rodrigues

Sem comentários: