Convite a quem nos visita

sábado, 29 de novembro de 2014

Soneto do vento

Ensaio de poema para o fim de semana. Sejam felizes sempre... Sem prejudicar ninguém.
Sopra o vento na solidão da verde encosta
quando todos anseiam a fraterna reunião
e o calor do abraço implora a mesa posta
porque estão todos com fome de união.

Mais fala estilhaçado o vértice do momento
que se esmaga sob olhar feroz do agoiro
apenas sei que diante do acontecimento
vejo a alquimia vil metal transmutado em oiro.

Nada é mais solene que o ruído do vento
que as árvores testemunham no embalo
sobre a beleza de ser gente fiz o meu intento.

Aqui e agora vejo o bom do passado já vivido
só para ouvir este grito vale a pena ter nascido.
José Luís Rodrigues

Sem comentários: