Convite a quem nos visita

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Uma medida de monta que deve fazer pensar

Eis algo concreto para ver se começa a imperar o bom senso neste mundo mergulhado na intolerância, na violência, no fundamentalismo e no terrorismo… Era bom que toda a Europa pensasse nisto, tomassem medidas de monta tipo esta sem medos e sem vergonhas… Aliás, porque há algo de tão estúpido no ar. Qualquer manifestação, mesmo que branda, do Ocidente que coloque os muçulmanos dentro da legalidade, saltam logo as vozes de que há um anti Islamismo primário. Assim sendo, o que serão os massacres levados a cabo por grupos extremistas vindos do Islão na Nigéria e no Norte do Irão? O que será a expulsão de comunidades cristãs dos seus territórios de zonas do globo de predominância muçulmana? O que dizer da destruição de Igrejas e outros bens dos cristãos nesta zona do mundo? O que serão os atentados terroristas no Ocidente mais as intensas ameaças e os apelos ao terrorismo contra os povos ocidentais? – Deixemo-nos de luzes e que comecem a pensar a sério sobre a questão religiosa… Cujo principal item deve assentar na importância do acolhimento e a abertura ao diálogo.
Oiçamos Leonardo Boff: «Quer queiramos ou não, e não obstante o processo de secularização e o eclipse do sagrado, grande parte da humanidade se orienta pela cosmovisão religiosa, judaica, cristã, islâmica, xintoista, budista e outras».
JÁ ERA CHEGADA A HORA !!!
SE NÃO HÁ IGREJAS NA ARÁBIA SAUDITA NÃO HAVERÁ MESQUITAS NA EUROPA ...                                                  
Reciprocidade
A Noruega proibiu a Arábia Saudita de financiar mesquitas, enquanto não permitirem a construção de igrejas no seu país.
O governo da Noruega acabou de dar um passo importante na hora de defender a liberdade da Europa, frente ao TOTALITARISMO ISLÂMICO.
Jonas Gahr Stor, ministro dos Negócios Estrangeiros, decretou que não seriam aceites os donativos milionários da Arábia Saudita, assim como de empresários muçulmanos para financiar a construção de mesquitas na Noruega.
Segundo o referido ministro, as comunidades religiosas têm direito a receber ajuda financeira, mas o governo Norueguês, excepcionalmente e por razões óbvias, não aceitarão o financiamento islâmico de milhões de Euros.
Jonas Gahr Stor argumenta que:
“seria um paradoxo e anti-natural aceitar essas fontes de financiamento de um país onde não existe liberdade religiosa”.
O ministro também afirma que“a aceitação desse dinheiro seria um contra-senso”recordando a proibição que existe nesse país árabe para a construção de igrejas de outras religiões.
Jonas Gahr Stor também anunciou que a “Noruega levará este assunto ao Conselho da Europa” , donde defenderá esta decisão baseada na mais estrita reciprocidade com a Arábia Saudita.
CLARO QUE ESTA NOTÍCIA QUASE QUE PASSOU DESPERCEBIDA EM PORTUGAL, DONDE POR MEDO DE REPRESÁLIAS, OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO... PREFEREM CALAR-SE !
Por isso, isto tem de se saber, e por tal há que difundir esta notícia o mais possível !!! 
Recebido por mail...

Sem comentários: