Convite a quem nos visita

terça-feira, 26 de maio de 2015

Gestos exemplares

E como precisamos deles...
A vida é cheia de gestos belos, de atitudes extraordinárias, de factos singulares, muitas vezes pouco visíveis, porque cobertos por outras coisas sem valor, sem interesse.
Eis um exemplo insólito e digno de ser repassado como lição.
Aconteceu na Holanda, num jogo de futebol entre o Ajax equipado de vermelho e outra equipa de amarelo.
Um jogador do Ajax escorregou e ficou caído no chão. Um dos jogadores da equipa adversária atirou a bola para fora, para que o jogador magoado fosse atendido.
Quando o jogador foi recuperado, o lançamento da bola pertenceu ao Ajax. E como manda o desportivismo, um jogador desta equipa chutou a bola para o campo adversário. Só que o fez desajeitadamente e, sem querer, acabou por meter um golo.
Perante isto, todos os jogadores, incluindo o que fez o golo, ficaram atrapalhados. Mas o árbitro considerou o golo válido.
A bola voltou ao centro e o jogo prosseguiu com aquele resultado injusto. Em poucos momentos, os jogadores do Ajax, com admirável espírito desportivo (pouco se vê) tomaram rapidamente uma resolução: ficarem todos quietos para permitir à equipa adversária – os de amarelo – fizessem eles também um golo para repor a justiça no resultado.
Impressionante o sentido de justiça do Ajax e o bom entendimento de toda a equipa para que nenhum se movimentasse. Eles queriam ganhar, mas a vitória teria de ser “limpa e justa”.
Vale a pena divulgar este exemplo para que chegue a muita gente: às famílias, às escolas, às empresas, às igrejas, aos tribunais, etc..
Todos precisamos de aprender com exemplos de honestidade, mesmo que venham dos nossos adversários.
É bom saber ganhar, como é bom saber perder.
Mário Salgueirinho

Sem comentários: