Convite a quem nos visita

sábado, 9 de maio de 2015

O caminho da vida

Singelo poema para o fim de semana... Sejam felizes sem prejudicar ninguém.
Para longe vai a minha palavra,
sem ressonância neste caminho que faço.
Nele morro em cada dia e me despeço,
até ao dia em que definitivamente
dele para sempre desapareço.
Mas como sei que não conta em nada
para ninguém se alguma vez tropeço,
fico sereno e calmo liberto sem freio,
para que brote em força,
a beleza desta via que saboreio.

O caminho da vida,
vai sem que pouco ou nada seja visto.
Nele e por ele fui e sou eu,
transfigurado sob o peso do risco,
que nas curvas existenciais revelaram,
outros cantos e sons pela canção.
Tudo se ouvia na certeza de se ver mortal,
até ao dia em que desta sensação
se mostrou ser sem sentido todo o medo
que nos perverte a criatividade
de ser gente.
Pois é para sempre no coração,
da realidade da luz que cintilou,
que nos deu sem eu saber
o muito infinito porque tanto nos amou.

José Luís Rodrigues

1 comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Cantar a vida que passa
Cantar a dor que adormece
Viver o dia que amanhece
Cada som que Deus nos oferece.