Convite a quem nos visita

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Passos: “Precisamos de poesia”

O que pensará este homem de si mesmo...
Só para vermos o dom da transmutação que norteia o nosso primeiro.
O Expresso publica AQUI um trabalho excelente sobre esta maravilha da transmutação.
Faço minhas as palavras que Jorge Campos escreveu no facebook: «estimado pedro, eu sabia. apesar das más línguas, sempre vislumbrei em ti qualquer coisa de inexplicável, sei lá... uma espécie de aura, percebes? quando te saíste com aquela dos mitos urbanos, ao contrário da ralé, eu senti um agradável sobressalto. como se algo de muito profundo estivesse para acontecer. e aconteceu. tu amas a poesia, pedro! é lindo. e também sei agora que aos 13 ou 14 anos já devoravas os clássicos do marxismo, lias thomas mann e não resistias ao fascínio do nietzsche. por mim, não preciso de saber mais nada. compreendo que guardes recato. mas sei que lá no teu íntimo és um verdadeiro beat, um bukovsky que conversa com o cesariny ao som do frank zappa, um keruac a pensar estrada fora qual relvas a falar com o che. é magnífica, pedro, essa síntese que tu fazes da memória tipo soixante-huitard e da estética tipo bule de chá. bem hajas. contigo estamos seguros».

Sem comentários: