Convite a quem nos visita

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Obrigado, gregos

«Obrigado, gregos», escreve Pedro Marques Lopes no Dn. E continua: «Um povo que arrisca viver uma crise que fará parecer o que passou nos últimos anos, e mesmo na última semana, uma quase brincadeira não o faz de ânimo leve. Só pode haver uma razão: percebeu que o caminho que lhe estava a ser imposto não passava dum suicídio mais lento». Podem ler o texto na íntegra AQUI. E  nós, quando é que despertamos para a coragem...
Ao lado disto relembro a Encíclica do Papa Francisco, Laudato Si (Louvado Sejas): «A política não deve submeter-se à economia, e esta não deve submeter-se aos ditames e ao paradigma eficientista da tecnocracia. Pensando no bem comum, hoje precisamos imperiosamente que a política e a economia, em diálogo, se coloquem decididamente ao serviço da vida, especialmente da vida humana. A salvação dos bancos a todo o custo, fazendo pagar o preço à população, sem a firme decisão de rever e reformar o sistema inteiro, reafirma um domínio absoluto da finança que não tem futuro e só poderá gerar novas crises depois duma longa, custosa e aparente cura» (nº 189). Mas também aqui deve ser imperioso relembrar o Discurso do Papa Francisco no Parlamento Europeu, a 25 de novembro de 2014: «Manter viva a realidade das democracias é um desafio deste momento histórico, evitando que a sua força real – força política expressiva dos povos – seja removida face à pressão de interesses multinacionais não universais, que as enfraquecem e transformam em sistemas uniformizadores de poder financeiro ao serviço de impérios desconhecidos. Este é um desafio que hoje vos coloca a história». Tomem e deixem-se de coisas, porque o tempo para salvar os povos e a Democracia urge...

Sem comentários: