Convite a quem nos visita

sábado, 24 de outubro de 2015

A paz que veio do vento

Para o nosso fim de semana. Sejam felizes sempre sem prejudicar ninguém.
Entre as pedras nas encostas do inverno
nasceram flores absurdamente nas fendas.
Nesses lugares sem terra e tantas vezes sem água
alguém fez húmus fértil sem que se veja.
Então as hastes sumarentas desvelaram cores
sentidas no amor quando abandonei o medo
perante o sentimento da reconciliação.
Sei que as trevas fazem germinar os ódios
sobre as paredes seguras do coração no paraíso
mas sei também que se edificou para sempre
na glória da serra e da cidade para todos
a verdade para toda a humanidade
quando em tudo, por tudo e para tudo
o fim e o princípio sublime é luz da paz.
Nesta visão senti-me despojado pelo tempo
que se fez passar numa brisa fria pelo chão
para que nessa hora me consolasse a certeza
que estava livre e vivia em pleno vento.
José Luís Rodrigues

Sem comentários: