Convite a quem nos visita

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Dez dicas contra a depressão

Deve ser assustador o número de pessoas que carregam o fardo pesado da depressão. A venda de antidepressivos dispara. É bem revelador a quantidade enorme de pessoas que nós vamos encontrando no dia a dia de rosto caído, sem vontade de sorrir nem muito com vontade, ânimo e esperança para fazer e refazer a sua vida. Está para provar se a maioria dos suicídios e até quiçá todos não derivam de um estado de depressão temporário ou crónico. Não me admiraria nada que a todas as mortes provocadas, esteja associada essa doença do foro psicológico, que afeta todas as fachas etárias. Encontrei na Agência Aleteia estas dez dicas que se forem vividas por todos nós podem ajudar a não cair na desgraça da depressão e quem sabe se mesmo depois de ter sido atingido por tamanha fatalidade, não resultarão para na cura, se forem postos em prática. Aqui estão, não deixem de ler e partilhar com alguém que esteja a carregar a cruz terrível da depressão.  
 1: Pense no seu bem-estar
Isso não quer dizer que deva tornar-se um egocêntrico, mas que precisa de dar um pouco mais de atenção à sua vida, para tudo aquilo que acontece à sua volta. Não menospreze nada que faça parte de si. Cuide-se.
2: Faça o que ama e, acima de tudo, aprenda novas coisas
Precisa ocupar o seu tempo com coisas que lhe agradam – música, livros, desporto, filmes, amigos – e que lhe façam pensar em coisas boas e agradáveis. Mas não se prenda a isso. Vá explorar novas oportunidades e aprender novas habilidades – tocar um instrumento, aprender uma nova língua – que com certeza lhe trarão muita alegria e sentimentos de satisfação.
3: Não tenha medo de errar
Ou não pense que tudo aquilo que faz está errado. Confie mais em si mesmo e arrisque mais. Ninguém é perfeito. As pessoas erram a todo momento. A diferença entre elas é que algumas nem reconhecem que erraram e fingem que nada aconteceu, enquanto outras – como é o seu caso – culpam-se e ficam desanimadas consigo mesmas. Deve reconhecer o erro e ver o que pode fazer para não repeti-lo. Aprenda e aceite que errar é humano. Pense sempre que é um ser humano.
4: Não se culpe por tudo
Esta dica relaciona-se um pouco com a dica anterior. É a velha história de que errar é humano. E é mesmo. Então para quê culpar-se? Quando nos arrependemos de verdade de um erro, podemos contorná-lo e seguir em frente. Sempre haverá novas possibilidades para aqueles que se arrependem, reconhecem e, acima de tudo, aprendem com os seus erros. Cada queda que levamos serve para nos ensinar novas lições. Se culpar é o mesmo que envenenar a própria alma. Esse sentimento só nos mata aos poucos.
5: Pense positivo e prepare-se para o pior
Esta dica é importante, porque a depressão promove sentimentos muito negativos e desanimadores. Não ceda a tais sentimentos. Sei que não é fácil. Precisa cultivar bons pensamentos e preparar-se para o pior, afinal nem sempre tudo ocorre como imaginamos. Ter esperanças, mas estar preparado para o retorno que pode ser negativo, nos ajuda a ser muito mais resilientes, ou seja, a superar muito melhor qualquer perda ou trauma que possa ocorrer na nossa vida.
6: Não leve a sério tudo o que dizem
Aprenda com as críticas. Geralmente, quem está numa crise tende a dar ouvidos a tudo o que as pessoas dizem. Abalam-se facilmente e não podem ouvir nenhuma crítica que desabam ainda mais. Tenha consciência de uma coisa: nem tudo o que os outros dizem realmente tem valor. Muitos só querem te prejudicar ainda mais. Seja mais autoconfiante. E quando receber críticas, analise com calma e veja se tem fundamento. Existem críticas que realmente vêm para o nosso benefício. Só nos cabe aceitá-las e corrigi-las para que possamos nos tornar pessoas cada vez melhores.
7: Aceite desafios
Saia da sua zona de conforto. Sei que é muito bom sentir segurança, mas é necessário nos permitir correr riscos, fazer coisas novas, experimentar novos sabores, viver novas experiências. Quando saímos da zona de conforto, percebemos o quão somos capazes de crescer e evoluir. Deixamos de ter aquele medo e aquela crença de que não somos capazes. Por que somos sim.
8: Esqueça os padrões que a sociedade impõe
Cada um é que sabe o que é melhor para si. E ponto final.
9: Procure rir mais de si mesmo
Deixe de ficar se autocriticando e pensando que deveria ser perfeito. Esqueça a perfeição. Olhe para si mesmo e para as suas trapalhadas e aprenda a rir disso. Garanto que a sua vida se tornará muito mais leve.
10: Ame
Permita-se amar. Não se isole no seu próprio mundo. Existem tantas pessoas esperando um minuto que for para estar consigo. Ame. Ame e ame.
In Aleteia

Sem comentários: