Convite a quem nos visita

segunda-feira, 30 de maio de 2016

O que falta fazer mais para que se entenda de uma vez

Especialmente para o senhores bispos de Portugal, que parece andarem um pouco distraídos com o que se passa com as escolas católicas, que hoje são escolas, perfeitamente iguais às outras sem tirar nem pôr:
Mais claro é impossível... (Tugaleaks)
O Papa também já clareou: «Há corrupção educativa de entidades privadas como um dos muitos perigos da educação» e precisou que «um dos perigos que tem a educação é que se é inclusiva para poucos é exclusiva para muitos, quando tal acontece, é um negócio» (Alertou Francisco no Congresso Mundial da Fundação Pontíficia Scholas Ocurrentes, realizado na Casa Pio IV, no Vaticano, realizado em fevereiro de 2016).    
E acabou referindo onde anda também a «corrupção educativa», que se aplica como uma luva entre nós: «As escolas, incluindo as de freiras, as que vão os ricos e que têm muitos subsídios», por isso, manifestou-se a favor de «subsídios às escolas de bairros carenciados».
«O que é preciso fazer é baixar a percentagem de subsídios às escolas que dizem 'nós cobramos mensalidades pequenas' num recibo, mas no outro diz o seguinte: 'ajuda cultural para a comunidade tal' e te cobram barbaridades. Assim, roubam o Estado: é um perigo a educação, a corrupção educativa». Mais palavras para quê?

Sem comentários: