Convite a quem nos visita

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Frases para não esquecer nunca

As frases muito importantes para reter
As frases da semana para não esquecer, vieram do Papa Francisco…
Na última segunda feira (30 de maio de 2016), o Papa Francisco, na homilia na Casa Santa Marta, proferiu na sua prédica as seguintes frases, quando comentava o Evangelho segundo S. Marcos 12,1-12: a Parábola da vinha e dos vinhateiros. Vamos às frases que servem para pensar devagar e percebermos como andamos tão desviados do essencial. Antes as pessoas e as suas circunstâncias e muito, muito depois as normas, as leis e tantas outros formalismos que para aí andam a moer a cabeça a tanta gente… Deus está solto, não está engaiolado e por isso quer-nos livres e fiéis em Cristo para o amor, a amizade e fraternidade. Por isso, corações engaiolados matam e destroem. Disse o Papa seguinte, saboreiem: 
1.     «Em seu caminho de fé, a Igreja e todo cristão devem cuidar para não se fechar num sistema de normas, mas abrir espaço para a memória dos dons recebidos por Deus, ao dinamismo da profecia e ao horizonte da esperança». 
2.     «Na vida de fé o excesso de confiança na norma, pode sufocar o valor da memória e o dinamismo do Espírito».
3.     «Um povo sem memória, sem profecia e sem esperança». Aos chefes do povo, em particular, interessa erguer um muro de leis, «um sistema jurídico fechado», e nada mais:
4.     «A memória não interessa. A profecia: melhor que não venham os profetas! E a esperança? Cada um irá ver. Este é o sistema com o qual eles legitimam: doutores da lei, teólogos que sempre caminham na estrada da casuística e não permitem a liberdade do Espírito Santo. Não reconhecem o dom de Deus, o dom do Espírito e engaiolam o Espírito, porque não permitem a profecia na esperança».
5.     «Por conhecer a tentação, Jesus repreende essas pessoas: ‘Vocês percorrem o mundo para fazer um prosélito e quando o encontram, o fazem escravo’. Este povo assim organizado, esta Igreja assim organizada faz escravos! E assim se entende como Paulo reage quando fala da escravidão da lei e da liberdade que a graça oferece. Um povo é livre, uma Igreja é livre quando tem memória, quando dá lugar aos profetas, quando não perde a esperança».

Sem comentários: