Convite a quem nos visita

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Viver sempre agradecidos

Nada melhor para um tempo onde só se fala em direitos, e deveres pouco ou nada, ficam estes elementos para nos fazer pensar e ajudar a tornar a vida mais positiva, agradecida perante a sua grandeza, perante os outros que fazem tanto e muitas vezes ao longo da vida para que nós saboreemos a felicidade.
A ciência comprova que focar-se nas coisas boas da vida e agradecer por isso traz felicidade. «O sentimento de gratidão ativa o sistema de recompensa do nosso cérebro, o que faz com que ele liberte neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar». Cultivar o sentimento de gratidão requer que se torne um hábito. Para isso, podem ser seguidos quatro passos:
1. Listar as atitudes positivas feitas e recebidas
Num momento de revisão do dia, que pode ser ao meio-dia ou à noite, anotar num bloco ou, pelo menos lembrar, três coisas boas que aconteceram nas últimas 24 horas. Pode ser algo singelo, como a iniciativa de um vizinho de segurar a porta e dar passagem, aquele bom-dia de um funcionário, a interação de um animal...
Um estudo da Universidade da Califórnia revelou que quem faz esse exercício diário é mais otimista.
2. Reconhecer as gentilezas
Expressar verbalmente a gratidão! É uma atitude que pode até render amizades duradouras. Demonstra que  Foi o que mostrou um estudo publicado na revista Emotion, da Associação Americana de Psicologia. Jovens que auxiliaram os seus colegas mais novos num trabalho escolar tornaram-se amigos daqueles que, no fim do projeto, enviaram cartas de agradecimento.
3. Agradecer mais, pedir menos
Quando se reconhece as oportunidades oferecidas pela vida, a ideia de que precisamos sempre mais do que já possuímos tende a diminuir. Numa experiência publicada na revista americana Ciência Psicológica, os voluntários que demonstraram a sensação de plenitude após se lembrar de um episódio do qual eram gratos foram menos gananciosos na escolha de um prémio final.
4. Trabalhar pelo propósito de vida
As pessoas que se esforçam para cumprir um objetivo ou uma missão são mais felizes do que aquelas que não têm nenhuma aspiração na vida.
«As coisas que nos dão profunda felicidade e gratidão são aquelas que o dinheiro não pode comprar: a família, o evangelho, os bons amigos, a saúde, nossas aptidões e o amor que recebemos das pessoas a nossa volta. Infelizmente, essas são algumas das coisas às quais nem sempre damos o devido valor» (Thomas S. Monson).
In Fraternitas Movimento

Sem comentários: