Convite a quem nos visita

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

As Bem-Aventuranças - O Sermão da Montanha

Domingo IV tempo comum. Comentário para a missa deste fim de semana...
O Sermão da Montanha do Evangelho de Mateus é o texto mais importante do Novo Testamento. Aqui estão expressos os principais conceitos do cristianismo e contém, sem dúvida, a síntese da mensagem de Jesus. Afirmava Mahatma Gandhi que se toda a literatura ocidental se perdesse e restasse apenas o Sermão da Montanha, nada se teria perdido.
O Sermão começa com as Bem-Aventuranças, que são a síntese dos passos da iniciação cristã, que é o processo de evolução do espírito na sua jornada terrena. Aqui estão descritos, de um modo impressionante e com uma clareza cristalina, os passos que cada pessoa deve seguir para chegar ao Reino dos Céus.
1. Os pobres de espírito: a vida não é só matéria.
2. Os que choram e sofrem: as coisas do mundo não dão satisfação plena.
3. Os humildes ou mansos: quem tudo quer tudo perde, quem não pensa só em si, mas também nos outros, nada lhe falta, Deus está com ele.
4. Os que têm fome e sede de Justiça: quem não se acomoda com as coisas más, procura fazer tudo pela justiça e pelo amor.
5. Os misericordiosos: a verdadeira Misericórdia vem depois da Justiça. Só é misericordioso quem for Justo, fora disto temos «pena» (comoção injusta) e dó dos nossos semelhantes, por egoísmo, que neste caso falará sempre mais alto e tomará conta da vida.
6. Os puros de coração: são os que vivem sempre e de acordo com a vontade de Deus.
7. Os que fazem a paz: sem a paz não há felicidade.
8. Os que sofrem perseguição por causa da Justiça: Cristo é o exemplo.
9. Vós, quando vos injuriarem, perseguirem e mentirem, dizendo todo o mal contra vós por minha causa, a glória do cristão está no sofrimento que sente por causa do projecto do Reino que anuncia.
Finalmente, fica o ensinamento de São Francisco de Assis, muito bem associado ao desafio da prática das Bem-Aventuranças:
«O que temer? Nada. A quem temer? Ninguém. Por quê? Porque aqueles que se unem a Deus obtêm três grandes privilégios: omnipotência sem poder; embriaguez, sem vinho; e vida sem morte». 

1 comentário:

Rui César Gomes disse...

Após a ressurreição "os discípulos reconheceram Jesus na fração do pão". Ele é reconhecido pela maneira de repartir a palavra (pão) e dificilmente será reconhecido naqueles que apenas esperam ouvir dos demais o eco das suas próprias palavras.
Rui