Convite a quem nos visita

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

A fé e as lágrimas

Notas dos dias
Não sei o que é a fé. Muitos perguntam. Mais grave é que até já escrevi um livro sobre este assunto, mais precisamente sobre «o que a fé não deve ser». Hoje provavelmente não o escreveria. Mas está escrito, anda por aí.
Perante isto dirão alguns, um padre não saber o que é a fé é muito estranho. Mas já não estranharei tanto se vos disser que ela é importante para a vida. Nessa ordem de ideias, a fé é como aquela lágrima gorda ao canto dos olhos quando a tristeza corta cerce na profundidade do corpo e da alma ou também quando a vida presenteia um bem que emotivamente nos alegrou.
Da fé Jesus disse: «se tiverdes fé do tamanho de um grão de mostarda, direis a esta montanha: ‘Vai daqui para lá’, e ela irá. Nada vos será impossível». (Mt 17,20). Magnífico.
Das lágrimas Rabindranath Tagore afirmou: «As lágrimas que choras na noite pela ausência do sol, não te deixarão ver as estrelas». E é tudo.
As lágrimas e a fé convivem juntas, será preciso aprender a lavar o caminho da vida que se faz guiado pela fé e lavado com as lágrimas. Ambos os dons são fruto da acção de Deus em cada pessoa.  

Sem comentários: