Convite a quem nos visita

sábado, 19 de maio de 2018

O espírito escondido vem pelos sinais

Ao sétimo dia
Venha o vento pela ponta dos pinheiros
do pensamento por um sentido
vaivém que me anuncia as novas
dos amigos que nunca nos traíram
na serena visão do mistério do mundo.

Venha uma brisa suave pelas encostas
daquela infância sentida dos cheiros
e dos momentos lúdicos da paz
que a mão enrugado do avô recostado no bordão
anunciava com o sorriso aquela esperança.

Venha a língua do fogo incandescente
que diz do amor na palavra do poema
que os povos todos saboreiam
como certeza fraterna do amor
que salva da pobreza o mundo inteiro
da ganância que se instala todos os dias.

Venha a luz pelas entranhas para que eu encontre a dor
de quem sente a música, o som intemporal
na frágil raiz que em todas as horas criva o húmus
e a vida encontra o cordão azul, a veia que contorna o corpo
de quem ama o silêncio do sentido
no interior que canta a paz do encontro.

Venha a água viva o elemento completo
sempre humano e divino em simbiose
com todas as formas das ideias do sopro vivo
que cerceou o sofrimento demorado e mortífero
mesmo que nesse tudo encontre o mistério
o ritmo interminável do que veio
e do que vem por mim quando creio.
JLR 

Sem comentários: