Convite a quem nos visita

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Estou aí fora

Revelador....
Há parábolas que contêm lições surpreendentes e ricas, como esta. Havia uma mulher muito, muito devota. Todos os dias ia à igreja, e mais que uma vez. Pelo caminho encontrava mendigos e crianças, mas, preocupada com as suas rezas, nem reparava nessa gente humilde. Tinha vizinhos muito necessitados e alguns vivendo em solidão, mas não ajudava nem visitava ninguém.
Certo dia dirigiu-se apressada à igreja para participar no culto como habitualmente. Empurrou a porta, mas não abriu. Empurrou com mais força, mas não conseguiu. Estava fechada à chave.
Olhou à volta, mas não viu ninguém. Olhou para cima e viu um papel colado na porta que dizia somente isto: Estou aí fora.
Só então a mulher compreendeu que Deus estava no seu mundo: nos seus vizinhos, nas pessoas que encontrava, nos mendigos que pediam e nas crianças que sorriam e brincavam. É esta verdade que muita gente que frequenta as igrejas esquece.
Esquece que o Deus a quem louvam e adoram não está aprisionado na Casa de Oração, mas que está nos caminhos da nossa vida. Está cá fora – para ser louvado com uma vida digna, para ser servido pelo serviço aos outros irmãos.
Foi Ele que deixou escrito na Bíblia Sagrada: “Quero misericórdia e não sacrifícios”. Estou também aí fora! – É o dístico invisível que a fé de cada um de nós encontra pregado na porta das igrejas.
Mário Salgueirinho

1 comentário:

Graça Pereira disse...

Pois é aí fora...que o nosso testemunho tem de se revelar!! Lá dentro ( com medo dos olhos de Deus) são todos uns santos...É cá fora que se ganha...ou se perde a batalha!
Abraços e obrigada!
Graça