Convite a quem nos visita

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Para onde caminha a Igreja Madeirense?

Nota: Comentário enviado para a sondagem do Diário de Notícias do Funchal: Para onde caminha a Igreja Madeirense?
A Igreja da Madeira, pertence a Cristo ressuscitado, como a Igreja em todas as partes do mundo. A nossa Igreja particular, caminha para Jesus Cristo e com Ele faz caminho com as mulheres e homens da sociedade da Madeira. A Igreja, enferma, muitas vezes de todos os males que afectam a sociedade onde está. Os bispos e os padres fazem tudo para o bem de todos, tentanto cumprir o que manda o Evangelho. Porém, estão cheios de virtudes e de defeitos, como está a humanidade inteira. Mas, é com esse bem e com esse mal que todos, digo todos, são chamados a participar e a dar o seu melhor para o bem comum. Aos bispos e padres, cumpre, convocar todos os que, desinteressadamente, querem fazer a construção da Igreja. Há muita erva daninha na Igreja. Críticas infundadas. Ignorância. Pede-se que nós Igreja, sejamos transparentes nos bens que são de todos e existem em função de todos, que nós Igreja sejamos equidistantes quanto a todos os poderes e que o anúncio do Evangelho seja a principal preocupação de todos os baptizados. Por fim, dizer mal e exigir só dos outros não chega, é preciso ser responsável e participar com afinco numa construcção que é de todos nós. Assim estaremos no rumo certo.

3 comentários:

José Ângelo Gonçalves de Paulos disse...

Tem toda a razão meu Amigo. Mas apesar de todos sermos igreja, uns são mais do que outros. A igreja católica quer-nos obedientes, submissos aos hierarcas e eu nessas atitudes prepotentes não alinho. Porque "o espírito sopra onde quer e através de quem quer" foi este postulado que aprendi e qúe é do Evangelho. Por outro lado, a beatice está aí. Trazer uma peça escultórica e andar atrás dela como povo sofredor, incute-nos uma devoção que tal como disse Simone Weill é uma religião dos oprimidos. Maria , Mãe de Cristo, quer-nos alegres e livres. Fátima, que é um local que também frequento, ensina-nos muito, sobretudo uma auto-reflexão, através da Oração em profundidade, mas também serve para muita superstição e crendice. Mas, enfim, cada um tem o direito de ser feliz desde que livremente se exponha e fique melhor consigo mesmo.

António Mauricio disse...

A vinda da imagem peregrina é mais uma especie de propaganda para fazer esquecer a miséria que muitos crentes vivem. Muitos na sua credince vão se agarrar á Virgem para conseguir viver nalguma esperança.

Anónimo disse...

Coitado o José Ângelo que ao que parece apenas aprendeu aquele postulado. Não se deve lembrar daquele outro que diz: Tu és Pedro e sobre esta pedra edifarei a minha Igreja e ainda a entrega das chaves que o que ligam na terra ligam no céu. Povo sofredor? Onde? na sua cabeça? Talvez. Projecção. Só tenho visto alegria e empenho. Leia a mensagem de Fátima e verá que a Mãe de Deus nunca aparece com muito risos mas com cara triste. Podera, como pessoas como você que a tratam como peça escultórica. Tenha respeito. Roberto J