Convite a quem nos visita

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Quem brincar com fogo queima-se

As nossas serras em brasa, terra queimada pelo elemento fogo que quando usado para o bem é gerador de vida e alimenta a vida. Porém descontrolado semeia a negritude, a desolação e a morte. Por mais violência, estamos todos em lágrimas, não só pelo fumo que preenche ares, mas também pela tristeza e por sabermos que há gente, imensa gente, que não sabe o que é o bem comum. Tenho falado disso. Neste tempo onde se manda às favas a consciência dos bens que são de todos e para sustento de todos. Perdoem-me a desconfiança, mas não acredito que nenhum incêndio seja ateado por forças naturais, todos têm que ter obrigatoriamente mão humana, e que mão maldosa e consciente! Há uma vingança nisto tudo, que devia ser investigada. Mais, uma tragédia para somar a outras tantas a conduzir a humanidade para o abismo e alguns estão muito felizes com isso. Que pena… Que Deus nos ajude e nossa Senhora do Monte (Senhora da Assunção) nos proteja, porque estamos bem precisando desta ajuda e protecção.
José Luís Rodrigues
foto: satélite Terra/instrumento MODIS - Área ardida na Madeira, vista por satélite.

2 comentários:

José Ângelo Gonçalves de Paulos disse...

Padre José Luís, o mundo está doente e essa patologia do salve-se-quem-puder está também a atingir a Madeira.Aliás, não é indiferente o que de mau se passa noutros lugares ou países. Mas ontem ouvi homilias e nenhuma delas, os padres, se referiam aos fogos, aos incêndios e a perda de vidas (bombeiro(a)s) e bens. A igreja intermédia (paróquias) deixou esses discursos para o Papa e bispos. Estão sempre a falar na virgindade de Maria na sua dormição a ida para sue com "botas e tudo". Reboscando as ideias da Lucia, da Jacinta e do Francisco. O mundo palpável, concreto ficaram nas encíclicas dos papas ou documentos episcopais . Os padres são na sua maioria funcionários desta terrífica igreja que perante este inferno dantesco dos incêndios que tudo consome e mata -vamos pagar muito caro por esta tragédia e tb as gerações vindouras- continuam os padres a falarem do outro inferno alem morte. Castigo dos pecados sexuais. A cobiça e vil metal tem toda a legitimidade de ser reivindicado pq é um direito de meia dúzia de senhores da guerra, dos fogos etc.Pobre Planeta, está a ser paulatinamente dizimado.Tão lindas são as plantas e os animais lá foi o nosso Eden actual. A serpente acompanha juntamente com a deusa Mamonna.

tukakubana disse...

Infelizmente e apesar das imagens que passam nos telejornais de incêndios, cheias, furacões, queda de gelo, tremores de terra etc.,os habitantes da Terra ainda não se consciencializaram que hoje, é num hemisfério, amanhã, será noutro. Não admira: se as próprias Câmaras Municipais na região recolhem os resíduos em contentores separados e depois mandam tudo junto como lixo indiferenciado...É esta consciência ambiental que falta: às autoridades que deviam fazer cumprir as leis e aplicar as coimas sem o medo de ficarem mal politicamente, aos cidadãos comuns que deviam ser mais denunciantes e menos coniventes, às escolas, enfim, do parecer ao ser continua a ir uma distância enorme. Pobre planeta!