Convite a quem nos visita

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A dança do Natal

O cheiro a verde que trouxe a serra
Fez brilhar a magia que nomeio esperança
Mesmo que na tez do rosto soe a inocência
Daquela criança solene do presépio divino.
Nessa ternura os animais disseram aos pastores
No momento incrédulos perante o mistério
Da simplicidade e humildade na gruta do amor.
Todos correm à fonte
Pedem o dom e a dádiva
Para que o sentido último do tempo
Se converta em pedra segura nesta memória.
Que o Deus pobre diga pão
Contra a fome.
Diga a água viva
Contra a sede de sentido.
Diga a paz
Contra os campos de batalha.
Diga a união fraterna
Contra a divisão familiar.
Diga a ternura de afectos
Contra a frieza do esquecimento.
Diga bem-aventurança pacífica
Contra todas as forma de violência
Diga mais vida e sempre mais vida
Contra todas as formas de morte.
Diga a todos somos irmãos
Contra a teimosia das hierarquias.
Diga serviço em todos os lugares
Contra o desvario do poder que domina.
Diga festa no coração
Contra a artimanha da tristeza.
Diga fartura de amor
Contra a pobreza desse dom...
- E fico-me na contemplação deste quadro
Que pintou na hora da criação um Deus-Verbo
Feito carne de mãe e pai
No abraço que só esse enlace soube verter
No reflexo maior da história.
Saber ser filho no silêncio eterno de uma busca
Que o bafo dos animais testemunham
No canto dos anjos ao ritmo cintilante de uma estrela.
Natal! Natal! Natal! A dança dos anjos
Que o escuro de uma noite oferece
Em sinal glorioso nos olhos de anjos, pastores e reis.
Um Menino-Deus dizendo Emanuel
Nos panos da palha quente da alegria de uma Mãe
Aquecido na segurança compadecida de um Pai.
E não digam que desta dança que digo do Natal
Não veio para todos a salvação...
José Luís Rodrigues

8 comentários:

CYWMARA WADISQUY disse...

\o/ Natal se aproxima...
esperamos tanto o ano todo por esse momento de confraternização...

BELOOOO O Q ESCREVESS

XEROOOO

cywmara.blogspot.com

lucia disse...

Que belo!! Nossa! Diferente de tantos poemas natalinos que a gente ver! Real, linguagem simples e com uma singeleza ímpar! Parabéns!

ivo.vieira_11 disse...

SINTO MUITO

Autor: Poeta Ivo Júnior

Sinto muito, mas, neste Natal, não irei ao seu encontro.
Enquanto mastigar o peru, lembre-se de mim.
Enquanto tomar um champanhe ou uísque importado, lembre-se de mim.
Enquanto exibir as roupas e os sapatos, adquiridos numa loja de requinte, lembre-se de mim.
Entretenha-se no parque de diversões, coma maçã, coma bolo, coma, enfim, o que convier.
Se porventura alguém perguntar porque não irei ao seu encontro, ainda que duvidando da minha existência, diga que fui visitar os nossos irmãos da caatinga, flagelados da seca inclemente. Fui ter com as criancinhas famintas, andrajosas e tristes que choram, em silêncio, diante da chama fumegante de um candeeiro.
Por favor, amigo, não me telefone. Estarei também com os meninos de rua, nos morros e favelas.
Por favor, não me mande cartas nem telegramas. Estarei nos palcos de guerras e conflitos, tentando tornar flexíveis os corações mais empedernidos.
Por favor, não me mande E-mail. Eu me encontrarei na solidão dos desertos e oceanos. Poderei ser visto, ainda, nos asilos, hospitais, presídios...
Escuta, não é difícil de me encontrar. Facílimo é você não ouvir a minha voz, não entender a mensagem dos meus mansos olhos, não sentir a minha dor profunda.
Mire-se no céu. Está vendo as estrelas? Pensa que são os olhos dos anjos?... É lá onde moro.
Amigo, eu não perco de vista nem um grão de areia de suas pegadas.
Se você quer celebrar o meu nascimento, sem lembrar-se de mim, sinto muito mas não irei ao seu encontro, mesmo que você ostente na sala de estar uma enorme Árvore de Natal com um robusto Papai Noel sobre um lindo trenó à luz dos pisca-piscas.
Por favor, procure-me! Você já sabe onde estou... e o seu Natal será o mais belo do mundo.


POETA IVO JÚNIOR (SALGUEIRO-PE)

ivo.vieira_11 disse...

O MEU PAPAI NOEL

Autor: Poeta Ivo Júnior

O meu Papai Noel nada tinha a ver com aquele Papai Noel do qual me falaram quando eu era uma criança.
O meu Papai Noel não era um velho gordo, de barba comprida. Ele era jovem, esguio, tinha uma excelente fisionomia e possuía uma barba não muito longa nem tampouco grisalha. Os seus olhos transmitiam um misto de piedade e esperança.
O meu Papai Noel não andava sobre um trenó. Muitas vezes o viram caminhando sobre os montes, sobre as terras quentes dos desertos e até sobre as águas do mar... Montado no dorso de uma jumenta, um dia, ele adentrou, triunfante, numa cidade chamada Jerusalém.
O meu Papai Noel não usava gorro. Cingiram a sua cabeça com uma torturante coroa de espinhos pontiagudos.
O meu Papai Noel não transportava, um saco repleto de brinquedos. Nas costas dele havia uma cruz de madeira rústica, muito pesada, e o púrpuro líquido que jorrava de seu corpo era o preço do perdão, o sangue da misericórdia.
O meu Papai Noel não chegava às casas através das chaminés. Ele buscava as portas do coração e da alma.
O meu Papai Noel chama-se Jesus Cristo, o Filho de Deus. O maior exemplo de amor, de perdão e de bondade já visto no mundo.
Ele é o nosso maior presente!



Poeta Ivo Júnior ( Salgueiro-PE)

Cia. De Teatro Atemporal disse...

Olá, José!

A nossa companhia de teatro deseja que você, sua família e seus amigos tenham

UM FELIZ NATAL E UM FELIZ ANO NOVO!

E que DEUS possa ainda mais nos honrar com as belezas de seus trabalhos para sempre!

Clemente.

Cia. De Teatro Atemporal.

José Luís Rodrigues disse...

Olá amigos Cia. De Teatro Atemporal:

Agradeço-vos muito este votos e venho também retribuir-vos o mesmo desejo. Bom Natal e ano de 2012 cheio de paz e felicidade. Um forte abraço fraterno.

Marilu disse...

Querido amigo,

É Natal...
Um momento doce e cheio de significado para toda a nossa vida...
É tempo de repensar valores,de ponderar sobre a vida, e tudo que nos cerca.
É o momento de deixar nascer essa criança pura, inocente e cheia de esperanças que mora dentro do nosso coração para termos um mundo com muito mais Amor e Paz!!!
Desejo a você e toda a sua família um Natal abençoado e cheio de alegria.
FELIZ NATAL!!!!!

Beijocas de luz e paz...

José Luís Rodrigues disse...

Querida Marilu, também lhe desejo os mesmos propósitos que me enviou quanto ao Natal. Muita paz e felicidade é o que se deseja para todos, que ao Menino Deus nos abençoe com esses valores enciais para a construção da vida. Abraço fraterno.