Convite a quem nos visita

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Comentário à Missa do Próximo Domingo

19 Abril 2009
Domingo II da Páscoa – Ano B
Nascer de Deus
I Jo. 5, 1-6
A partir da Páscoa de Jesus Cristo, descobre-se que «nascer de Deus» é ressuscitar. A Ressurreição, mostra-nos claramente que a vida venceu a morte e que com esse acontecimento inaugura-se o tempo escatológico da acção do Espírito Santo. A era do Espírito, começa com as palavras de Jesus ressuscitado, atestando que sem a acção transformadora do Espírito Santo nada será possível realizar. Estamos diante da realização da promessa de Jesus: «Não vos deixarei abandonados, vou enviar-vos o Espírito...» (Várias vezes pronunciou esta ou outras frases semelhantes nos Evangelhos, quando se refere ao Espírito). Jesus revela-nos agora que chegou o tempo do Espírito Santo e sem Ele nada pode ser feito (este aviso também foi pronunciado várias vezes por Jesus). Por isso, há-de ser o Espírito que realiza o mais nobre ministério, acreditar ou como se refere São João, viver «a nossa fé». Esta é a Missão principal que Jesus confere aos seus Discípulos, que consiste em promover a paz através do perdão dos pecados e mediante a força da fé e da esperança que emergem do coração sempre renovado. Somos todos nós os continuadores deste anúncio. É o Espírito que sempre nos deve fazer renascer, para que a vida não se torne uma prisão, mas libertação para a felicidade. Nisto consiste o nascer de Deus e para Deus. E como precisa o nosso mundo deste testemunho.

Sem comentários: