Convite a quem nos visita

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Ser invejoso

A inveja, segundo o dicionário, é o desejo de possuir o bem de outrem; pesar ou desgosto ante o bem alheio; ciúme... Onde estará uma pessoa que possa proclamar que nunca teve em si este sentimento? Ainda está para nascer aquele ou aquela que se diz sem qualquer sombra de inveja.
O que me fere mais é saber que muita gente procura justificar a sua desgraça com a desgraça dos outros. Porém, a justificação do seu mal com o mal dos outros é a pior das atitudes e manifesta estupidez. Esta teimosia já há muito foi comprovada com a mito de Sófocles, na magnífica «Antígona», ao proclamar no ponto alto do diálogo o seguinte: «A teimosia merece o nome de estupidez». E Hémon, um dos personagens da Antígona dirá alto e bom som: «Quem julga que é o único que pensa bem, ou que tem uma língua ou um espírito como mais ninguém, esse, quando posto a nu, vê-se que é oco». Toda a inveja merece esta resposta e não pode ser senão a pior coisa que os homens criaram.
O estado de inveja acontece nas coisas mais corriqueiras da vida. As relações profissionais estão cheias desta realidade. As famílias alimentam-se deste sentimento como do pão para a boca. As religiões ou as igrejas também vivem esta condição com a mesma frequência que pronunciam orações. E dos invejosos digo o mesmo que disse Ambrose Bierce, são uns cobardes. E cobarde para este autor era alguém que, numa situação perigosa, pensa com as pernas.
É a inveja o sentimento que mais inimigos produz. Os rancores que muitas vezes as pessoas expressam uns contra os outros estão associados à inveja. Mas sobre os inimigos Oscar Wilde ensinou que a melhor resposta consiste em perdoar-lhes sempre, porque nada os aborrece tanto.
A inveja não pode ter qualquer base de inteligência porque a inteligência é um dado essencial do ser pessoa e do ser homem. Porque é muito mais fácil a uma sociedade ou às autoridades lidarem com a inteligência, por mais perversa que ela seja. Com a estupidez, é muito mais difícil, pois tudo o que se diga aos estúpidos entra-lhes por um ouvido e sai pelo outro. Não é fácil de modo nenhum conviver com as diversas situações onde a inveja comande as atitudes das pessoas, porque facilmente tudo se reduz a estupidez e a pior coisa do mundo é ter que aturar estúpidos invejosos.
José Luís Rodrigues
Imagem Google...

Sem comentários: