Convite a quem nos visita

quinta-feira, 8 de abril de 2010

PASCOELA - ORIGENS E CELEBRAÇÕES

Nota da redacção: surgiu a dúvida quanto ao sentido e significado da palavra «Pascoela», nome que denomina o segundo domingo da Páscoa. Aqui vai uma explicação.
Ocorre sete dias depois da Páscoa, correspondendo ao domingo seguinte ao domingo de Páscoa, também denominado Dia da Misericórdia de Deus, oitava da Páscoa ou Quasímodo. Estas duas últimas designações, embora ainda se usem, eram mais utilizadas antigamente, celebrando-se a oitava noutras liturgias importantes da Igreja, prática caída em desuso quando da reforma do calendário religioso após o Concílio do Vaticano II. A Pascoela simboliza o prolongamento do próprio domingo de Páscoa, numa atitude festiva da Igreja e dos fiéis, podendo dizer-se que representa uma espécie de diminutivo da palavra Páscoa. Recorde-se que o baptismo dos primeiros Cristãos adultos ocorria durante a Vigília Pascal, ritual que continua a manter-se, sendo a quadra da Páscoa a preferida desde os primórdios da religião cristã para se efectuarem os baptismos dos catecúmenos. Daí, chamar-se também – conquanto não já oficialmente – ao domingo de Pascoela o domingo In Albis (domingo branco), devido ao facto dos catecúmenos utilizarem (como hoje) vestimentas brancas no acto do baptismo, celebrado depois, festivamente, por toda a semana que decorria desde o domingo de Páscoa ao domingo de Pascoela. Nos dias actuais, à semelhança de outrora, os baptismos continuam a realizar-se por toda a semana que medeia estes dois domingos, embora, por tempos idos, apenas nesta época do ano a Igreja procedesse à imposição do baptismo. Hoje já assim não é, mas continua a verificar-se a preferência da quadra pascal para se efectuar o baptismo, sobretudo das crianças. Na tradição popular, é durante a celebração da missa do Senhor no domingo de Pascoela – quando esta se realiza às três horas da tarde em ponto – que, «ao pedir-se uma graça, ela será atendida».
Soledade Martinho Costa in blog SARRABAL

5 comentários:

Nati disse...

Hola soy Nati,estoy visitando algunos blog al azahar y me he encontrado con el tuyo, me he quedado asombrada que interesante y bonito es, tiene algo que otros no tienen y eres TÚ.
Tú lo haces personal y diferente y ¡uff! sorprende de verdad, te Felicito y me quedo como segidora.
Yo tengo un blog que me gustaria que conocieras se llama:"LOS CUENTOS DE NATI".Si te gusta estás invitad@ a quedarte, sería un honor para mí y mi casa está abierta las 24h y los 365 días.
Hasta pronto besos Nati.

Autor do blog disse...

Cara Nati, obrigado pela tua vinda ao Banquete, recebo-te de braços abertos. Já conheço o teu blog, gostei imenso, também é muito bonito e prometo frequentemente passar pela tua «casa». Tudo de bom. Bjs de José Luís

JR disse...

Obrigado, por ter visitado nosso blog,comprovando o contrato assinado por Jesus ,quando em terra andou.
SOMOS TODOS IRMÃOS EM CRISTO E FILHOS DE UM DEUS UNICO E VERDADEIRO, portanto não existem religiões no mundo,que sejam capaz de mudar isto ,independente do caminho que pegarmos ,continuamos sendo irmãos.
Adorei a mensagem da Pascoa e aprendi uma coisa interessante e desconhecida para mim.
Fique na PAZ de DEUS .

tukakubana disse...

A simples explicação de um nome, de uma data, faz parte da catequese que, em Igreja, deveria ser prática corrente.Conhecer causas, práticas, conceitos da religião que defendemos, é questionar, é crescer.
Continue ensinando. Abraço

Autor do blog disse...

Obrigado também para vós JR. Gostei muito do vosso blog, por isso, aderi sem hesitar. Isso mesmo, a fraternidade de Jesus, o grande desafio para o hoje da nossa vida. Bem hajam! Adiante fazendo o bem...