Convite a quem nos visita

segunda-feira, 14 de junho de 2010

As manias do Cristiano Ronaldo

O S. Cristiano Ronaldo, como alguém lhe chama, ironicamente, promete golos como chuva no mundial – não, engano-me - ele disse o seguinte: «os golos são como o Ketchup, quando aparece é tudo de uma vez». Também disse que quer ser o melhor do mundial. A meu ver já é, o melhor nas manias, na arrogância e na pobreza de ideias.
Sobre o Cristiano Ronaldo, sempre me sobressai um misto de admiração, orgulho, mas também um sentimento de pobreza e de pena em relação a ele e à sua família que se alimenta da sua fama.
Por fim, às vezes sinto uma certa vergonha pelas tiradas que pronuncia da douta sabedoria que o comanda a partir dos pés.
Não fales tanto Cristiano Ronaldo e joga à bola e, já agora, vê se marcas nem que seja um golo em cada jogo. Ficaremos muito agradecidos e até esquecemos o dinheirão que ganhas à conta de muita pobreza do nosso povo. Vamos, joga a bola e fala menos, porque se assim for veremos, quem sabe, mais golos e menos disparates.
José Luís Rodrigues

2 comentários:

tukakubana disse...

Não quero ser o arauto da desgraça mas, apesar do dinheiro que tem, não deve acabar bem....Para já este "gajo" é uma besta quadrada, um manancial de idiotice, um chorrilho de asneiradas. Pena que com o dinheiro que tem e que eu não invejo, não possa comprar stocks de humildade. Afinal até já vemos miúdos pequenos a fazer habilidades com a bola!Para ser um BOM jogador é preciso ter qualidades humanas, também, como o companheirismo e o saber trabalhar em equipe. Há um dito português que diz tudo: "quem muito se gaba..."

José Ângelo Gonçalves de Paulos disse...

Padre José Luis, esse rapaz falta-lhe juízo na cabeça foi transferido para os pés. Pouco me interessa que ele meta golos para prestígio do País.Quero é que o mundo saia da crise em que está envolvido incluindo o nosso Portugal. Pq o exemplo da Bélgica a extrema direita ganha eleições, é muito perigoso para os amantes da liberdade , da democoracia e da justiça social. Não deixemos que um "adolfo" qualquer apareça. Mas o povão tb gosta de "panis et circum"